F1: Norris acredita que teve um início de temporada "quase perfeito"

Piloto da McLaren chega à Bélgica na terceira posição do Mundial de Pilotos, com três pódios no ano

F1: Norris acredita que teve um início de temporada "quase perfeito"

Um dos destaques da Fórmula 1 em 2021 até aqui, Lando Norris acredita que tenha vivenciado uma primeira metade de temporada "quase perfeita", atrapalhada apenas por um abandono "frustrante" na Hungria.

Norris, da McLaren, ocupa atualmente a terceira posição no Mundial de Pilotos antes do GP da Bélgica, a frente de Valtteri Bottas, da Mercedes, e Sergio Pérez, da Red Bull.

Leia também:

O britânico já superou seu total de pontos de 2020 em apenas 11 corridas, somando ainda três pódios. No geral, ele terminou fora dos cinco primeiros apenas no GP da Espanha em maio.

Norris perdeu a chance de seguir crescendo na Hungria, após ser uma das vítimas do strike de Valtteri Bottas na curva um, levando-o a abandonar.

O piloto disse que levou a ele "algumas horas" para superar a batida na Hungria, mas que faz parte de sua curva de aprendizado na F1 se desapegar de incidentes dos quais não teve culpa.

"Uma das coisas que aprendo mais na F1, de certo modo, é aprender quando as coisas estão sob seu controle, quando é um erro seu, ou quando você é efeito colateral em um incidente, sem ter o que fazer".

"É frustrante, porque outras pessoas ficaram com os pontos que eu queria. Estava em terceiro ou quarto naquele momento. Poderíamos ter um bom resultado. Tive uma metade de temporada quase perfeita. Quase porque terminou daquele jeito, então sigo em frente. Não havia algo que eu poderia ter feito diferente".

"Fiz minha parte, tive uma boa classificação e uma boa largada. Só não acabou como gostaria, mas tivemos o teste depois e foi uma boa férias. Vamos tentar novamente neste fim de semana".

A McLaren se encontra em uma batalha apertada com a Ferrari pelo terceiro lugar no Mundial de Construtores. As duas estão empatadas após a McLaren não pontuar na Hungria.

Norris disse que, enquanto a McLaren consiga capitalizar em cima dos erros ou problemas da Mercedes e da Red Bull, a pressão das equipes atrás faz apenas crescer a ameaça.

"Tivemos uma primeira metade muito boa. Pudemos pontuar bem em diversos momentos e nos aproveitamos dos erros das Red Bulls e Mercedes".

"Mas há vários caras muito rápidos atrás, com a Ferrari sendo um deles, e AlphaTauri também. A Alpine era rápida na temporada passada, então eles podem ser uma ameaça também".

"Mas vamos esperar para ver. Acho que o clima terá um papel importante aqui. Espero um pouco de chuva para tornar as coisas mais emocionantes. Mas a chave é voltar ao ritmo e obter bons pontos".

TOP 5: PILOTOS e EQUIPES da F1 que ficaram DEVENDO na primeira metade da TEMPORADA 2021

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #127 - TELEMETRIA: A guerra Mercedes x Red Bull e tudo sobre o GP da Bélgica com Rico Penteado

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Hamilton, Bottas, Pérez e outros oito pilotos colocam terceiro e último motor do ano para o GP da Bélgica

Artigo anterior

F1: Hamilton, Bottas, Pérez e outros oito pilotos colocam terceiro e último motor do ano para o GP da Bélgica

Próximo artigo

F1: Mugello surge como possível substituto da Turquia e GP de São Paulo pode ser adiado em uma semana

F1: Mugello surge como possível substituto da Turquia e GP de São Paulo pode ser adiado em uma semana
Carregar comentários