F1: Ralf Schumacher diz que Verstappen e Hamilton o lembram Senna e Prost

Irmão do heptacampeão alemão e ex-piloto da Fórmula 1 compara relacionamento dos protagonistas de 2021 ao dos grandes rivais das décadas de 80 e 90

F1: Ralf Schumacher diz que Verstappen e Hamilton o lembram Senna e Prost

Ralf Schumacher, ex-piloto da Fórmula 1, disse que o duelo entre Lewis Hamilton e Max Verstappen o lembra Ayrton Senna e Alain Prost "pela maneira como se tratam". Ele esperava ver o holandês em um duelo com o britânico pelo campeonato desde que subiu para a Red Bull em 2016. Isso finalmente veio este ano com o progresso que a equipe austríaca teve para dar ao seu piloto estrela um carro capaz de lutar com a Mercedes.

A disputa teve seu ponto mais quente no último domingo, quando um acidente em Silverstone levou o atual líder do mundial ao hospital, enquanto o heptacampeão venceu a corrida.

Leia também:

Para Ralf, que disputou 180 GPs entre 1997 e 2007, com seis vitórias e 27 pódios, a responsabilidade pelo que aconteceu na Grã-Bretanha foi inteiramente de Hamilton.

"Um erro de Lewis, claramente", disse em entrevista à revista alemã Sport Bild. "Esse não é um lugar para ultrapassar. Foi sorte nada mais ter acontecido com Max. A ação estava no limite, foi um grande impacto."

Schumacher não tem dúvidas de que a tensão continuará a aumentar entre os dois protagonistas de 2021, e a relação deles começa a lembrá-lo dos dias de Senna e Prost, uma das maiores rivalidades que a F1 já viu.

"O duelo continuará a atingir o seu clímax. Espero que ninguém se machuque. Hamilton e Verstappen começam a me lembrar de Ayrton e Alain, pela forma como se tratam", disse.

"Mercedes queria Verstappen"

O piloto também opinou sobre a renovação que Hamilton assinou com a Mercedes por mais duas temporadas, o que fará com que ele permaneça, pelo menos, até os 38 anos.

"Lewis adora a Fórmula 1", comentou Ralf. "Nem vejo que ele tenha um parceiro ao seu lado em sua vida, além do cachorro, talvez. Se você vive como ele, não precisa mudar nada. Especialmente quando ainda ganha muito."

"Do meu ponto de vista, posso dizer que também é uma sensação estranha quando você de repente acorda de manhã como um piloto de corrida e não tem mais aquele ano bem planejado. Além disso, acho que Hamilton ainda está desesperado para quebrar o recorde de sete títulos do meu irmão. "

Questionado se acreditava que a renovação do britânico era uma boa ou má notícia para Verstappen, Schumacher opinou que a Mercedes só estendeu seu contrato porque não conseguiu contratar o holandês.

"Para mim, significa principalmente que Max os rejeitou. Acho que estavam esperançosos de que com ele no carro pudessem se reajustar para o futuro. Então Lewis era a única alternativa, na minha opinião. Red Bull agora tem um grande momento pela frente."

CLIMA DE GUERRA: Max Wilson teme CONSEQUÊNCIA do acidente de Hamilton e Verstappen para F1; entenda

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Como fica o campeonato após guerra declarada entre Verstappen e Hamilton?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Mudanças nos pit stops são adiadas para GP da Bélgica, em agosto

Artigo anterior

F1: Mudanças nos pit stops são adiadas para GP da Bélgica, em agosto

Próximo artigo

F1: Horner rebate Wolff sobre comentários "muito pessoais" a Hamilton

F1: Horner rebate Wolff sobre comentários "muito pessoais" a Hamilton
Carregar comentários