F1: Red Bull não descarta parceria com Williams no futuro após contratação de Albon

Mas parceria em potencial parece mais possível apenas com a chegada do novo regulamento de motores, em 2026

F1: Red Bull não descarta parceria com Williams no futuro após contratação de Albon

Após semanas de discussões, a Red Bull cimentou o caminho para o retorno de Alex Albon ao grid em 2022 como piloto da Williams. E a marca austríaca não descarta a possibilidade dessa ida ser a precursora para uma possível parceria técnica ou até mesmo de fornecimento de motores entre as equipes na Fórmula 1.

Com a Red Bull ampliando os esforços de sua divisão de motores para se tornar uma fornecedora, e com a Williams mantendo seus planos de longo prazo em aberto, surgiram especulações de que a contratação de Albon poderia ser o primeiro passo para algo a mais.

Leia também:

Falando durante o GP da Itália, o chefe da Red Bull, Christian Horner, disse que, no momento, o foco da empresa é o fornecimento de motores para si próprios e a AlphaTauri no próximo ano. Mas com a chegada da nova era de motores em 2026, ele sugeriu que as portas podem ficar abertas para algo a longo prazo.

"Claro, não temos nem uma fábrica ainda. Estamos ocupados construindo o prédio e isso já é trabalho o suficiente, além de produzir motores para duas equipes no próximo ano. Mas, claro, quando o novo regulamento estiver no horizonte... nunca diga nunca sobre o futuro".

O acordo para ter Albon na Williams marca primeira vez em anos que a Red Bull olha para fora de sua estrutura para encaixar um piloto seu no grid. Horner disse que a Red Bull sentirá falta do feedback do piloto, com o tailandês encerrando sua ligação com a marca enquanto correr pela Williams.

"Sentiremos sua falta especialmente pela experiência e ética. Ele é um piloto muito forte. Mas temos bons jovens talentos chegando e se desenvolvendo. Temos Liam Lawson e Dennis Hauger na F3, então talento não falta. E temos nomes com mais experiência, como Sébastien Buemi e Jake Dennis".

Porém, até que Albon seja liberado de seu contrato, Horner deixou claro que ele seguirá trabalhando com eles no desenvolvimento do carro de 2022.

"Alex está conosco até o fim do ano, ou pelo menos até o fim da temporada atual. Seu fluxo de trabalho pelos próximos três meses será significativo".

RETA FINAL: Caótica F1 na Itália, escalada da rivalidade Verstappen x Hamilton e glória de Ricciardo

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST - Bottas: piloto que deixou a desejar ou talento 'sacrificado'?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: FIA não vê motivos para modificar zebras de Monza após acidente entre Hamilton e Verstappen

Artigo anterior

F1: FIA não vê motivos para modificar zebras de Monza após acidente entre Hamilton e Verstappen

Próximo artigo

F1: Nova imagens da batida em Monza mostram como halo salvou Hamilton

F1: Nova imagens da batida em Monza mostram como halo salvou Hamilton
Carregar comentários