Vandoorne se diz "pronto" para ser de reserva de três equipes na F1

Belga será reserva de Mercedes, Racing Point e McLaren até o final da temporada 2020

Vandoorne se diz "pronto" para ser de reserva de três equipes na F1

Stoffel Vandoorne, que tornou-se piloto da Mercedes no mundial de Fórmula E depois de duas temporadas na Fórmula 1 com a McLaren, será o piloto reserva de três equipes na Fórmula 1 e viajará para todas as corridas restantes para uma eventual substituição a algum colega doente. Questionado sobre o novo papel, o belga se disse estar de "prontidão".

Vandoorne conquistou sua primeira pole e venceu a corrida final da temporada na F-E, na semana passada em Berlin, e garantiu o segundo lugar no campeonato. Agora vai mudar o foco para seu papel do simulador da Mercedes e piloto reserva na F1.

Leia também:

O belga estará à disposição de Mercedes, Racing Point e McLaren e viajará para todas as corridas restantes com o restante do paddock.

Apesar de não pilotar um F1 desde 2018, Vandoorne se sente pronto para intervir se necessário e disse: "Tenho certeza de que posso fazer um bom trabalho".

“Com a McLaren eu meio que conheço as pessoas de lá, porque passei alguns anos dirigindo na F1 com eles, então acho que não seria um problema”, disse Vandoorne ao Motorsport.com.

“Faz muito tempo que não dirijo um carro de Fórmula 1. Seria estranho no começo, mas ainda estou bastante ativo com todo o trabalho que estou fazendo na Mercedes no simulador e viajando para as corridas também . Portanto, estou bastante confiante de que pelo menos saberia o que esperar, digamos".

"Estou pronto, estou de prontidão e tenho certeza que posso fazer um bom trabalho".

Vandoorne já passou por situação similar, quando precisou estrear na Fórmula 1 às pressas no GP do Bahrain de 2016, quando substituiu Fernando Alonso. O belga teve que aprender os procedimentos do carro durante um voo do Japão para o Bahrein e terminou a corrida em 10º, mesmo com a preparação mínima.

"Eu consegui fazer isso naquela época, mesmo não tendo muita preparação. Portanto, acho que estaria muito melhor preparado para entrar em ação agora”, disse o belga.

Ele não tem muita esperança de ser chamado "porque isso significa que provavelmente alguém está doente ou algo aconteceu a alguém".

“Não desejo que ninguém fique doente, então nunca é realmente o desejo, ter que entrar em ação. É uma posição estranha. Você nunca sabe realmente quando terá que intervir, mas estou pronto se algo acontecer".

VÍDEO: Veja a verdade sobre o início da treta de Nelson Piquet e imprensa

PODCAST: O que resta para Massa no automobilismo após sair se sua equipe na F-E?

 

compartilhar
comentários
Pirelli diz que reduzir downforce não é solução para aumentar segurança na F1
Artigo anterior

Pirelli diz que reduzir downforce não é solução para aumentar segurança na F1

Próximo artigo

Berger detona Ferrari e defende Vettel: "Vão jogar toda a culpa nele"

Berger detona Ferrari e defende Vettel: "Vão jogar toda a culpa nele"
Carregar comentários