Indy: Kanaan promete ser agressivo no Texas: “saberão que não tenho muito a perder”

Brasileiro que volta de estreia na Stock Car fará as duas primeiras corridas de 2021 no fim de semana

Indy: Kanaan promete ser agressivo no Texas: “saberão que não tenho muito a perder”

Tony Kanaan prometeu ser agressivo com seus rivais na rodada dupla da Indy no Texas neste fim de semana e aproveitar o fato de que ele não precisa considerar os pontos do campeonato.

O campeão de 2004 e vencedor da Indy 500 de 2013 assume o #48 da Chip Ganassi Racing de Jimmie Johnson para as duas primeiras das quatro corridas em ovais do calendário.

Leia também:

Esta será a segunda temporada de Kanaan com um calendário apenas em ovais, e ele vê seu retorno à Ganassi como uma grande oportunidade para aumentar sua contagem de 17 vitórias na Indy.

Questionado pelo Motorsport.com se ele seria mais agressivo, por não precisar somar pontos para o campeonato, Kanaan respondeu: “Oh, 100%. Acho que meu objetivo é ter quatro corridas para vencer.”

“Quanto a ser agressivo, sempre fui agressivo. Acho que os rapazes saberão quando estiverem competindo comigo que não tenho muito a perder.”

“Não estou dizendo que vamos fazer uma bobagem só por causa disso, para tirar vantagem disso, mas acho que estarei pensando nisso.”

“Nós [vimos] isso no passado, quando Ed Carpenter corria apenas nos ovais, o que ele é extremamente bom. Ele estava correndo lá na frente conosco.

"Então, sim, para responder à sua pergunta."

Kanaan disse que com o evento no Texas sendo uma rodada dupla, que alguns de seus rivais podem adotar táticas diferentes de uma corrida para a outra.

“É difícil. A corrida 1 vai ditar muito do seu fim de semana. Eu acho que você verá alguns caras talvez levando um pouco mais fácil na primeira corrida para poder apenas somar alguns pontos. Do jeito que o campeonato está agora, quer dizer, são 40 pontos separando P1 do P18. Acho que você provavelmente verá muito menos acidentes este ano, pois está desperdiçando suas chances de campeonato.”

Por sua vez, Kanaan disse que esperava estar nas batalhas principais em um local onde venceu em 2004, e onde seu companheiro de equipe, Scott Dixon, dominou no ano passado.

“Passei um tempo no simulador ontem”, disse Kanaan. “E o carro estava ótimo. Estou muito confortável no Texas. Olhe para o ano passado. Terminamos lá entre os 10 primeiros. É uma pista que tem sido muito boa para mim.”

“Estou pensando que é uma categoria difícil, e esses caras, todo mundo vai ser rápido. Mas quando você tem um carro rápido, sua vida se torna muito mais fácil. Estou 100% confiante de que posso realmente lutar por uma vitória neste fim de semana.”

Kanaan, de 46 anos, disse que admira a agressividade que vê dos pilotos da Indy com metade de sua idade ou menos, embora tenha admitido que sua perspectiva padrão mudou um pouco.

“Quando eu era aquela criança, competia com Bobby Rahal e Al Unser Jr.”, lembrou ele, “sua perspectiva muda de, 'Vou vencer esses caras' e você pensa: 'Aqueles garotos são loucos, o que eles estão fazendo? Eles podem esperar um pouco. 'É engraçado como isso acontece.”

“Alguns desses novatos estão sendo tão agressivos e fortes, e às vezes eles erram. Veja VeeKay no teste de Indianápolis. Você fica tipo, ‘Cara, você poderia ter esperado algumas voltas’. Mas isso é parte da curva de aprendizado, e eu amo a agressividade deles. Eles são rápidos e agressivos.”

Tony Kanaan se emociona ao lembrar como Nelson Piquet e Ayrton Senna mudaram os rumos de sua vida

PODCAST: TELEMETRIA: Tudo sobre GP de Potrtugal e as mudanças no calendário com Rico Penteado

 

compartilhar
comentários
Alonso admite que improvisar na F1 é mais difícil do que na Indy e no WEC
Artigo anterior

Alonso admite que improvisar na F1 é mais difícil do que na Indy e no WEC

Próximo artigo

Indy: Dixon vence corrida 1 no Texas em dobradinha da Nova Zelândia; Kanaan é 11º

Indy: Dixon vence corrida 1 no Texas em dobradinha da Nova Zelândia; Kanaan é 11º
Carregar comentários