Fórmula 1 IndyCar
12 set
Evento encerrado
NASCAR Cup
25 out
Evento encerrado
R
Martinsville II
01 nov
Próximo evento em
5 dias
Stock Car Brasil
03 out
Evento encerrado
R
06 nov
Próximo evento em
10 dias
MotoGP
23 out
Evento encerrado
R
GP da Malásia
29 out
Canceled

Hamilton pretende criar oportunidades para minorias com equipe da Extreme E, categoria de off roads elétricos

compartilhar
comentários
Hamilton pretende criar oportunidades para minorias com equipe da Extreme E, categoria de off roads elétricos
Por:

Piloto da Mercedes falou sobre o processo de criação da X44 e como a equipe se alinha com "mudanças a longo prazo" em sua vida

O hexacampeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton anunciou sua primeira empreitada como dono de equipe no esporte, com a X44 na Extreme E, categoria de carros off roads elétricos, que terá sua temporada inicial a partir de 2021. E segundo o britânico, um de seus objetivos com a X44 é criar oportunidades para mecânicos e engenheiros de minorias étnicas no esporte.

Hamilton, que não será piloto titular de sua equipe, afirmou que ainda está no processo de criação de sua organização, ainda "nos estágios iniciais".

Leia também:

Quando perguntado sobre o processo de formação da equipe pelo Motorsport.com, Hamilton disse: "Em termos de recrutamento, já estamos trabalhando nisso, tentando criar oportunidades particularmente para minorias, que você não vê muito no paddock entre mecânicos e engenheiros".

"Estamos analisando uma possível parceira com a Academia Real de Engenharia de Londres. Com sorte, a comissão [a Comissão Hamilton, criada em parceria com a instituição] também irá nos ajudar a fazer um trabalho melhor".

"Estamos buscando criar programas de bolsas também, para ter jovens talentos presentes".

Sobre a dupla de pilotos, que obrigatoriamente deve ter um homem e uma mulher pelo regulamento da categoria, Hamilton ainda vai decidir qual abordagem usar na hora de escolher o piloto.

"Em termos de pilotos, ainda não decidi se vou apostar em piloto com muita experiência ou dar uma chance aos mais jovens", disse Hamilton durante o GP da Toscana. "É uma perspectiva muito interessante e todo esse processo tem sido emocionante até aqui".

Hamilton também afirmou: "Eu disse que precisávamos de mulheres, e agora teremos pilotos mulheres, o que é ótimo. Estou feliz que posso contribuir positivamente nisso".

Quando perguntado pelo Motorsport.com se confirmavam a explicação de Hamilton, um porta-voz da categoria disse: "Lewis e sua equipe estão ativamente envolvidos nas discussões que ajudaram a moldar o formato da Extreme E".

Equipe da XE faz parte das "mudanças para o resto da vida" de Hamilton

Hamilton ainda explicou que sua decisão de criar a X44 faz parte de "mudanças de longo prazo, para o resto da minha vida que estou fazendo" e disse que o objetivo da XE de usar o automobilismo elétrico para mostrar o impacto da crise climática "está muito alinhado com os meus focos atuais".

Ele também respondeu às pessoas que o acusem de hipocrisia por estar correndo na F1 enquanto promove uma "agenda ambiental".

"É difícil porque há pessoas que falam 'tá, mas você corre com carros de F1 todo final de semana'. Eu acho que é falta de conhecimento, porque nem todos sabem do impacto que nosso esporte tem atualmente e o que estamos fazendo para melhorar nesse sentido".

"Mas o que eu tento dizer é 'olha, eu estou fazendo mudanças em minha vida pessoal'. Eu não ando mais com os carros que eu tenho, ando apenas com minha EQC [SUV elétrica da Mercedes], além do meu Smartcar elétrico".

"E se vão me pegar nos aeroportos, sempre peço um carro elétrico, por mais que nem sempre minhas malas caibam! Estou tentando o meu melhor enquanto sigo fazendo o que amo. Acho que estou ajudando ao pressionar as pessoas aqui na F1, porque há muitas áreas em que eles podem ser mais sustentáveis".

"Acredito que tenho mais poder para mudar enquanto estou dentro, em vez de tentar fazer de fora após me aposentar".

A Extreme E passará por cinco países em 2021, destacando cinco regiões fortemente afetadas pelas mudanças climáticas: Oceano (Senegal), Deserto (Arábia Saudita), Geleiras (Nepal), Ártico (Groelândia) e Florestas Tropicais (Brasil, na região de Santarém, no Pará).

Até o momento, diversos pilotos demonstraram interesse em participar da categoria, incluindo vários nomes da F-E como Lucas di Grassi, António Félix da Costa, Bruno Senna, Jerôme D'Ambrosio, Andre Lotterer, Daniel Abt e mais. 

Além da X44 de Hamilton, outras sete equipes já confirmaram presença na categoria, incluindo a Techeetah, a Abt, Andretti, Chip Ganassi e a HWA.

Raio-X de Hamilton: veja a metamorfose e as histórias inéditas do maior piloto da F1 na atualidade

PODCAST: Após 'comemorar' GP 1000, qual é o tamanho da crise da Ferrari?

 

F1: Gasly afirma que AlphaTauri tem ambições de igualar a performance da Red Bull no futuro

Artigo anterior

F1: Gasly afirma que AlphaTauri tem ambições de igualar a performance da Red Bull no futuro

Próximo artigo

Porsche Cup: Zonta e Neugebauer vencem no Velocitta; carro de Massa fica em 6º

Porsche Cup: Zonta e Neugebauer vencem no Velocitta; carro de Massa fica em 6º
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1 , Extreme E
Pilotos Lewis Hamilton
Autor Alex Kalinauckas