ANÁLISE: Como funciona o volante de 2019 da Mercedes

compartilhar
comentários
ANÁLISE: Como funciona o volante de 2019 da Mercedes
Por:
13 de mar de 2019 12:47

Conheça as funções e o que cada botão faz no volante do W10 da Mercedes para a temporada de 2019

A Mercedes revelou o layout, as funções e o design complexo de seu volante que será usado na temporada 2019 de Fórmula 1. Incluindo as alavancas habituais da embreagem e de mudanças de marcha, o volante da Mercedes de 2019 tem 25 botões, entre chaves e controles.

Eles são divididos entre botões, chaves rotativas e pequenos botões de grau aerodinâmicos, que exigem um forte impulso para serem ativados para minimizar o risco de serem empurrados por engano.

Leia também:

Três botões rotativos estão na parte inferior do volante, controlando elementos como os modos strat - que lidam com várias configurações de potência - e vários parâmetros do carro, como brilho da tela e ajustes do motor, como os do MGU-K.

Mercedes AMG F1 W09 volante

Mercedes AMG F1 W09 volante

Photo by: Mercedes AMG

Três botões rotacionais de polegar – dois dos quais estão localizados no lado esquerdo do volante e um à direita – controlam as configurações para o diferencial de entrada na curva, ápice e saída, para adaptar a transferência de torque para as rodas traseiras.

Os outros dois botões estão relacionados a modificar o efeito de freio-motor (à esquerda da tela central) e ajustar o equilíbrio do freio (à direita da tela).

O botão de equilíbrio do freio trabalha em conjunto com dois botões de cada lado na parte de baixo do volante. Eles são usados ​​para "ajuste fino", enquanto os outros botões alteram o mapa da linha de base.

Os botões restantes da Mercedes controlam tudo, desde a ativação do DRS, o limitador de velocidade de pit lane, o modo de partida de “potência máxima” do motor, a seleção do neutro (por botão, em vez de permitir que o piloto faça isso pelas alavancas) e o rádio.

Lewis Hamilton e Valtteri Bottas usarão "três ou quatro" volantes ao longo do ano, com cada um deles levando 80 horas para serem feitos. O volante ultracomplexo da Mercedes é construído principalmente em sua fábrica de Brackley e é feito de fibra de carbono, fibra de vidro, silício, titânio e cobre.

A tela central e a placa de circuito eletrônica não são fabricadas pela Mercedes, pois são componentes comuns. Hamilton e Bottas estão "bastante envolvidos" no processo de design dos volantes, que são adaptados ergonomicamente a cada piloto.

"Essas mudanças não são feitas apenas no início da temporada. O design do volante é um processo contínuo”, disse a Mercedes.

"Durante a temporada, os pilotos podem pedir mudanças na ergonomia e no layout dos botões e chaves, com base nas exigências individuais."

Next article
Vettel escolhe nome para sua Ferrari de F1 para 2019

Previous article

Vettel escolhe nome para sua Ferrari de F1 para 2019

Next article

Veja os capacetes dos 20 pilotos da Fórmula 1 em 2019

Veja os capacetes dos 20 pilotos da Fórmula 1 em 2019
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes Shop Now
Autor Scott Mitchell
Be first to get
breaking news