Análise técnica de Giorgio Piola
Assunto

Análise técnica de Giorgio Piola

Análise técnica: os freios dianteiros da Ferrari

compartilhar
comentários
Análise técnica: os freios dianteiros da Ferrari
Por:
, Especialista
Co-autor: Matt Somerfield

Mônaco não exige a maior força de freiosentre os circuitos do calendário da F1, mas as zonas de frenagem são extraordinariamente importante para uma volta limpa no principado

A Ferrari está configurando seu carro com um tubo crossover, que apresenta os pontos de saída, que permitem que o calor que irradia para os aros das rodas e pneus.

Esta gestão térmica dos freios é importante para o condicionamento dos pneus, não só para melhorar o desempenho, mas o tamanho stint também, algo de particular importância dado o uso do pneu ultramacio, pela primeira vez nesta temporada.

Você também vai notar que a Ferrari montou os discos em sua capacidade máxima de refrigeração, com cinco furos atravessando sua face, em vez dos quatro furos usados em Barcelona, por exemplo. Isto permite dissipar melhor o calor.

Família de Bianchi cria fundação para jovens kartistas

Artigo anterior

Família de Bianchi cria fundação para jovens kartistas

Próximo artigo

Análise técnica: aleta da suspensão dianteira da Toro Rosso

Análise técnica: aleta da suspensão dianteira da Toro Rosso
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP de Mônaco
Localização Monte Carlo circuito de rua
Equipes Ferrari
Autor Giorgio Piola