Análise técnica de Giorgio Piola
Assunto

Análise técnica de Giorgio Piola

Análise técnica: Veja o que as equipes trouxeram para GP da Itália direto do paddock

compartilhar
comentários
Análise técnica: Veja o que as equipes trouxeram para GP da Itália direto do paddock
Por:
, Especialista
Co-autor: Matthew Somerfield

Giorgio Piola e Matthew Somerfield trazem imagens e informações do que os times da F1 levaram para Monza

A sexta-feira (04) foi reservada para os primeiros treinos livres da F1 na pista de Monza, palco do GP da Itália do fim de semana. Junto com o desempenho nítido - os tempos de volta - chegaram também as novidades que as equipes trouxeram em busca de um melhor desempenho.

E é aí que o mago do design, Giorgio Piola, e o especialista Matthew Somerfield entram, trazendo para você todas as novidades. Confira na galeria abaixo:

Leia também:

Red Bull Racing

Red Bull Racing
1/22

Foto de: Giorgio Piola

Esta foto tem uma riqueza de detalhes, já que não só vemos os furos angulares à frente do pneu traseiro, a suspensão traseira e a carroceria muito estreita no RB16. Você também nota uma protuberância ao redor do piso ao lado do pneu traseiro. Isso abriga o equipamento e o meio de registro para a linha de sondas que estão escondidas sob a caixa vermelha para que não sejam danificados enquanto o carro é movido ao redor do pitlane.

Red Bull Racing

Red Bull Racing
2/22

Foto de: Giorgio Piola

A versão de downforce extremamente baixo da asa traseira do Red Bull é semelhante à usada no último fim de semana em Spa, mas o ângulo principal foi reduzido ainda mais, enquanto a borda dos flaps superiores foi reduzida e não tem mais um flap Gurney.

Red Bull Racing

Red Bull Racing
3/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Uma visão geral do novo arranjo frontal do RB16, completo com o conjunto de direção sendo colocado muito mais para trás e o uso de uma saída de duto 'S' muito estreita.

Ferrari

Ferrari
4/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A asa dianteira da Ferrari apresenta uma aba superior muito estreita na parte interna para ajustar o equilíbrio do carro de acordo com o nível de downforce sendo usado na parte traseira. Observe também que, embora a maior parte do campo esteja tentando estreitar seus bicos, a Ferrari não optou por isso. Ela mantém o bico estilo ponta do polegar, com uma capa curta e palhetas giratórias para trás.

Ferrari

Ferrari
5/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A asa traseira extremamente baixa que a Ferrari instalou neste fim de semana apresenta um ângulo muito raso.

Red Bull Racing

Red Bull Racing
6/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esta vista da asa dianteira do RB16 mostra quanto do flap superior foi cortado para reduzir a força descendente que está sendo gerada e equilibrá-la contra o que está sendo criado pela asa traseira.

Red Bull Racing

Red Bull Racing
7/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Vendo a placa de bargeboard no RB16 você notará como é cada camada acima do plano de referência e também como existem fendas na superfície que a fim de manter a legalidade.

Alfa Romeo

Alfa Romeo
8/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Vista lateral do Alfa Romeo C39 e das soluções de bargeboard e defletor, o primeiro dos quais foi modificado nos últimos tempos, pois a equipe apenas procura fazer algumas das estruturas aerodinâmicas à medida que passam pelo flanco do carro.

Alfa Romeo

Alfa Romeo
9/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A tinta flo-viz é aplicada na asa traseira para garantir que ela esteja funcionando conforme o esperado, já que embora tenha sido testado brevemente em Spa, as condições reais em Monza são um pouco diferentes.

Alfa Romeo

Alfa Romeo
10/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Olhando para a asa dianteira, a equipe tem um design único para os pilares de montagem, com a superfície superior quase cortada quando comparada com o design que eles geralmente preferem.

Red Bull Racing

Red Bull Racing
11/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esta foto do RB16 ilustra perfeitamente o quão pouco ângulo a equipe tem na asa traseira neste fim de semana.

Renault

Renault
12/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A placa de bargeboard e a região deflectora no Renault RS20 com suas várias superfícies. Parece que a equipe também tinha mais equipamentos de coleta de dados no carro, o sinal revelador sendo a fiação na lateral do chassi que leva ao cockpit.

Williams

Williams
13/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A Williams também pintou flo-viz na asa traseira do carro de Nicolas Latifi enquanto procuravam uma confirmação visual de como a asa está se comportando em Monza.

Williams

Williams
14/22

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

A visão frontal do carro de Latifi confirma que ele estava usando uma asa traseira de baixo downforce, em comparação com Roy Nissany, que substituiu George Russell no TL1.

Williams

Williams
15/22

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

Uma foto do carro de Nissany durante TL1 apresentando a asa traseira em forma de colher de maior downforce e asa “T” complementar.

AlphaTauri

AlphaTauri
16/22

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

Gasly, após ‘passeio’ pelo cascalho, nos apresenta uma imagem do flo-viz em sua asa traseira.

Racing Point

Racing Point
17/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Sergio Pérez ao volante de seu Racing Point RP20 testa a asa traseira mais baixa, que tem um ângulo mais raso neste fim de semana e nenhum Gurney na borda.

Racing Point

Racing Point
18/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Lance Stroll completou algumas voltas com uma asa “T” montado na parte traseira de seu RP20.

McLaren

McLaren
19/22

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

Uma asa traseira relativamente simples de baixa força descendente para a McLaren em Monza, já que a equipe prefere não copiar soluções traseiras complexas como alguns rivais.

McLaren

McLaren
20/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A McLaren correu brevemente com alguns componentes adicionais, uma câmera frontal, provavelmente capturando imagens de alta velocidade para monitorar a vibração (seta branca) com a revelação de sua instalação sendo este encolhimento de cabeamento envolvido no chassi (seta vermelha).

Haas

Haas
21/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A asa traseira de baixa força descendente da Haas, com seu estilo de gravata borboleta indo para a aba superior, conforme desce para encontrar os separadores de espaço. Observe também a quantidade de ângulo da asa dianteira tirada pela diferença entre o ângulo da asa das áreas externa e interna exibida perto do ajustador.

McLaren

McLaren
22/22

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

O McLaren MCL35 com flo-viz na asa traseira enquanto a equipe busca a confirmação visual de que a asa está tendo o desempenho esperado.

SEXTA-LIVRE: Passeio da Mercedes, batida de Verstappen, reestruturação da Renault e notícias da F1

PODCAST: O que será da F1 no Brasil em 2021, sem Globo, pilotos e corrida?

 

Chefe da Renault alfineta Red Bull: Parece que não fazem muito melhor com a Honda

Artigo anterior

Chefe da Renault alfineta Red Bull: Parece que não fazem muito melhor com a Honda

Próximo artigo

F1: Bottas lidera e McLarens completam Top 3 no TL3 em Monza marcado por novos problemas de Ricciardo

F1: Bottas lidera e McLarens completam Top 3 no TL3 em Monza marcado por novos problemas de Ricciardo
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Itália
Autor Giorgio Piola