Apesar de ameaça, Monza deve assinar acordo para manter F1

Circuito italiano pode confirmar acordo de mais três anos com Bernie Ecclestone neste final de semana

Apesar de ameaça, Monza deve assinar acordo para manter F1
Romain Grosjean, Lotus F1 E23 at the start of the race.
Logos de Monza
Start: Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06 leads
Start: Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06 leads
Inclinação da pista de Monza
Sinalização de Monza
Velha curva de Monza
Velha curva de Monza
Velha curva de Monza

Durante uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira em Monza, o chefe do Automóvel Clube da Itália (ACI), Angelo Sticchi Damiani, disse que um acordo de 68 milhões de euros (R$ 244 mi) deverá garantir a posição de Monza no calendário da Fórmula 1 pelos próximos três anos.

Os detalhes finais do contrato, que irá de 2017 até 2019, ainda estão sendo finalizados por advogados, mas espera-se que a assinatura e o anúncio possam ser feitos neste fim de semana.

Após muitas negociações, o governo local concordou em contribuir com cerca de 15 milhões de euros (R$ 53 mi) para ajudar a fechar o contrato.

Duração do contrato

Embora a duração do acordo seja menor do que a normal para novos contratos de GPs, Sticchi Damiani não vê isso como motivo de preocupação. Isso, na verdade, poderá até mesmo ajudar no futuro se a Itália estiver em uma posição mais forte contra outros locais.

"Há aqueles que esperavam um período mais longo, mas se o sistema funcionar, outra renovação não será um problema", disse ele.

"Mas há outro aspecto. Sabemos que a Europa tem organizadores em crise, enquanto alguns destinos como Turquia, Coréia e Índia foram de curta duração.”

"Temos visto que é uma questão de dinheiro, mas também de cultura. Aqui na Europa há um 'DNA' de corrida. Então, vamos esperar e ver o que acontece."

Imola

Enquanto Imola continua a fazer esforço para conseguir o GP da Itália, Sticchi Damiani disse que está feliz que Monza tenha conseguido uma boa proposta.

"Nós fizemos o que tínhamos que fazer", disse ele. "Imola teria sido uma boa solução se não tivéssemos chegado a um acordo. E eu não vi uma alternância como uma possibilidade, porque seria ilógico.”

"Quando assinarmos, podemos dizer que Ecclestone terá a sua escolha. O dinheiro do ACI (Automóvel Clube da Itália) não é um auxílio estatal, mas o dinheiro do ACI tem ajuda da Região da Lombardia."

Os chefes de Monza também confirmaram que haverá um minuto de silêncio antes do GP da Itália para lembrar as vítimas do recente terremoto no país.

compartilhar
comentários
Jan Magnussen fala sobre acidente do filho em Spa

Artigo anterior

Jan Magnussen fala sobre acidente do filho em Spa

Próximo artigo

Temporada 2017 da Fórmula 1 começa no dia 26 de março

Temporada 2017 da Fórmula 1 começa no dia 26 de março
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Itália
Localização Autodromo Nazionale Monza
Autor Roberto Chinchero