Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
61 dias
06 mai
Próximo evento em
103 dias
20 mai
Próximo evento em
117 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
131 dias
10 jun
Próximo evento em
138 dias
24 jun
Próximo evento em
152 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
159 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
173 dias
29 jul
Próximo evento em
187 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
215 dias
02 set
Próximo evento em
222 dias
09 set
Próximo evento em
229 dias
23 set
Próximo evento em
243 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
250 dias
07 out
Próximo evento em
257 dias
21 out
Próximo evento em
271 dias
28 out
Próximo evento em
278 dias
05 nov
Próximo evento em
286 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
299 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
314 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
323 dias

Após adiamento do GP do Canadá, hiato entre anos da F1 se torna o quarto maior da história

compartilhar
comentários
Após adiamento do GP do Canadá, hiato entre anos da F1 se torna o quarto maior da história

Entre o GP de Abu Dhabi de 2019 e o GP da França, a princípio, marcado para 28 de junho, são 210 dias sem corridas da maior categoria do automobilismo mundial

Cada vez mais a pandemia de coronavírus tem modificado a rotina do esporte a motor, não poupando qualquer categoria seja ela grande ou pequena. No caso da maior delas, a F1, o último golpe foi dado nesta terça-feira, com o adiamento do GP do Canadá.

Com isso, agora são nove eventos da F1 cancelados ou adiados por causa da Covid-19. A abertura do campeonato está prevista agora para o dia 28 de junho, com o GP da França em Paul Ricard.

Leia também:

Mas, nada garante que realmente a temporada poderá começar pela França, o que pode fazer com que o campeonato deste ano cresça em uma estatística que certamente deixa os fãs com mais saudades: o de dias sem corridas de um ano para o outro.

Com o adiamento da prova em Montreal e Paul Ricard efetivamente recebendo a abertura, serão 210 dias sem corridas, o quarto maior hiato da história, comparado apenas aos primórdios da F1.

Confira a lista na galeria abaixo

Entre o GP d Espanha de 1951 e o GP da Suíça de 1952, o período sem provas oficiais da F1 foi de 204 dias.

Entre o GP d Espanha de 1951 e o GP da Suíça de 1952, o período sem provas oficiais da F1 foi de 204 dias.
1/11

Foto de: LAT Images

5º lugar: 1958/1959: 204 dias

5º lugar: 1958/1959: 204 dias
2/11

Foto de: LAT Images

Entre o GP do Marrocos de 1958 e o GP de Mônaco de 1959, foram 204 dias de espera, igualando o hiato entre 1951 e 1952.

Entre o GP do Marrocos de 1958 e o GP de Mônaco de 1959, foram 204 dias de espera, igualando o hiato entre 1951 e 1952.
3/11

Foto de: LAT Images

4º lugar: 2019/2020: 210 dias

4º lugar: 2019/2020: 210 dias
4/11

Foto de: Erik Junius

A pandemia do coronavírus tem feito com que o tempo entre temporadas chegasse ao nívrl do que já foi no início da F1. O quarto lugar pode ser passageiro, caso novos adiamentos ou cancelamentos aconteçam

A pandemia do coronavírus tem feito com que o tempo entre temporadas chegasse ao nívrl do que já foi no início da F1. O quarto lugar pode ser passageiro, caso novos adiamentos ou cancelamentos aconteçam
5/11

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

3º lugar: 1965/1966: 211 dias

3º lugar: 1965/1966: 211 dias
6/11

Foto de: LAT Images

Entre o GP do México de 1965 e o GP de Mônaco de 1966 foram 211 dias, recorde que pode ser batido facilmente caso o coronavírus adie o GP da França deste ano.

Entre o GP do México de 1965 e o GP de Mônaco de 1966 foram 211 dias, recorde que pode ser batido facilmente caso o coronavírus adie o GP da França deste ano.
7/11

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

2º lugar: 1961/1962: 225 dias

2º lugar: 1961/1962: 225 dias
8/11

Foto de: Sutton Motorsport Images

Marca foi adquirida entre os GPs dos EUA de 1961 ao GP da Holanda de 1962.

Marca foi adquirida entre os GPs dos EUA de 1961 ao GP da Holanda de 1962.
9/11

Foto de: David Phipps

1º lugar: 1950/1951: 267 dias

1º lugar: 1950/1951: 267 dias
10/11

Foto de: LAT Images

Transição entre a primeira temporada da história da F1 e a segunda foi o maior de todos, entre os GP da Itália de 1950 e o GP da Suíça de 1951.

Transição entre a primeira temporada da história da F1 e a segunda foi o maior de todos, entre os GP da Itália de 1950 e o GP da Suíça de 1951.
11/11

Foto de: LAT Images

Por que a Aston Martin voltará para a Fórmula 1 em 2021

 

Pandemia de coronavírus força adiamento do GP do Canadá de F1

Artigo anterior

Pandemia de coronavírus força adiamento do GP do Canadá de F1

Próximo artigo

Análise: como os números de Jim Clark ainda são incríveis após mais de 50 anos de sua morte

Análise: como os números de Jim Clark ainda são incríveis após mais de 50 anos de sua morte
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1