Leclerc, Massa, Mansell e cia: Relembre sete derrotas sofridas da história da F1

Monegasco vinha tranquilo para sua primeira vitória na categoria, mas falha da Ferrari impediu triunfo no Bahrein. Relembre casos históricos

Leclerc, Massa, Mansell e cia: Relembre sete derrotas sofridas da história da F1
Carregar reprodutor de áudio

No GP do Bahrein deste domingo, Charles Leclerc vinha liderando com folga para conquistar sua primeira vitória na F1. Entretanto, o motor de sua Ferrari teve problemas e o monegasco teve de se contentar com o terceiro lugar, após ser ultrapassado pelas Mercedes. A comoção pelo triunfo que não veio foi grande: o vencedor Hamilton chegou a dizer que "foi estranho" passar Leclerc. Por isso, o Motorsport Brasil relembra sete frustrações marcantes com Felipe Massa, Kimi Raikkonen, Mika Hakkinen, Damon Hill, Jacques Villeneuve e Nigel Mansell:

Leia também:

Hungria, 2008: Felipe Massa
Hungria, 2008: Felipe Massa
1/7
Felipe Massa fez uma largada excepcional indo de terceiro para a liderança e controlou a prova toda. Porém, com três voltas para o fim, seu motor estourou na reta dos boxes. A quebra se tornou decisiva para a perda do título no fim do ano, já que o brasileiro ficou apenas um ponto atrás de Hamilton. Heikki Kovalainen venceu aquele GP da Hungria.

Foto de: XPB Images

Nurburgring, 2005: Kimi Raikkonen
Nurburgring, 2005: Kimi Raikkonen
2/7
Em um ano no qual a troca de pneus era proibida, Kimi Raikkonen saiu da pista no meio da prova e avariou seu pneu dianteiro direito. O composto começou a dechapar no fim da corrida, e Fernando Alonso, sabendo disso, começou a apertar seu ritmo na segunda posição. Ainda assim, Kimi poderia vencer tranquilamente. Porém, na última volta sua suspensão estourou e a McLaren foi parar na caixa de brita.

Foto de: XPB Images

Espanha, 2001: Mika Hakkinen
Espanha, 2001: Mika Hakkinen
3/7
Depois de um início de campeonato ruim, Mika Hakkinen aparentava fazer as pazes com a vitória em Barcelona após se consolidar na liderança. No entanto, na última volta, um problema no motor Mercedes o fez parar na pista, entregando o triunfo de bandeja para Michael Schumacher.

Foto de: DaimlerChrysler

Hungria, 1997: Damon Hill
Hungria, 1997: Damon Hill
4/7
O britânico Damon Hill fazia uma corrida de sonho com o fraco carro da Arrows, de motor Yamaha. Ele passou Michael Schumacher na pista e abriu à frente da Williams de Jacques Villeneuve na liderança. No entanto, um problema no cabo do acelerador lhe tirou a vitória na última volta. Damon teve de se contentar com o segundo lugar.

Foto de: LAT Images

Austrália, 1996: Jacques Villeneuve
Austrália, 1996: Jacques Villeneuve
5/7
Depois de faturar o título da Indy e conquistar as 500 Milhas em 1995, Jacques Villeneuve foi para a Fórmula 1. Logo na estreia, o canadense conquistou a pole position. O campeão de 1997 liderava até que, a cinco voltas do fim, sua Williams teve problemas de pressão de óleo e Villeneuve foi ultrapassado pelo companheiro Damon Hill. O canadense ainda conseguiu ficar em segundo.

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Inglaterra, 1993: Damon Hill
Inglaterra, 1993: Damon Hill
6/7
Substituto de Nigel Mansell na Williams, Hill (fotografado passando por Senna em Silverstone) era o piloto da casa e vinha fazendo boa prova: segundo colocado do grid, passou o companheiro Alain Prost na largada e liderou até a volta 42. Entretanto, o motor Renault de sua Williams quebrou e o inglês teve de abandonar. Prost venceu.

Foto de: Sutton Motorsport Images

Canadá, 1991: Nigel Mansell
Canadá, 1991: Nigel Mansell
7/7
A primeira vitória do "Leão" em sua volta à Williams estava para acontecer. Ele estava mais de 50s à frente de Nelson Piquet e já acenava para o público na última volta. Para poupar o carro, ele abaixou drasticamente a rotação do motor. No entanto, isso fez o alternador parar de funcionar e o carro morrer no ponto mais lento da pista. Mansell parou a 1 km da linha de chegada. Foi a última vitória de Piquet.

Foto de: Sutton Motorsport Images

 
compartilhar
comentários
Verstappen: Não estive bem em “nenhuma volta” no Bahrein
Artigo anterior

Verstappen: Não estive bem em “nenhuma volta” no Bahrein

Próximo artigo

Leclerc e Albon acabam com secas de quase 70 anos na F1 no Bahrein

Leclerc e Albon acabam com secas de quase 70 anos na F1 no Bahrein
Carregar comentários