Após relatório da Comissão Hamilton, F1 anuncia programa de bolsas e estágios para melhorar a diversidade no esporte

Ações confirmadas pela F1 terão a participação de todas as dez equipes do grid

Após relatório da Comissão Hamilton, F1 anuncia programa de bolsas e estágios para melhorar a diversidade no esporte

Um dia após a divulgação do relatório da Comissão Hamilton, que estudou as barreiras que impedem a manutenção de mais pessoas de minorias étnicas no esporte a motor, a Fórmula 1 divulgou os planos para um novo programa de bolsas, estágios e aprendizagem, focando em grupos sub-representados como forma de fomentar a diversidade na indústria.

Como forma da iniciativa We Race as One (Corremos como Um), a F1 anunciou em junho de 2020 que formaria uma fundação com o objetivo de financiar bolsas e auxílios a estudantes de origens diversas, auxiliada por uma doação pessoal do ex-CEO Chase Carey de 1 milhão de dólares.

Leia também:

Isso veio após o movimento do heptacampeão Lewis Hamilton em busca de uma F1 mais diversa, incluindo o lançamento da Comissão Hamilton para entender porque pessoas negras e de outros grupos étnicos são pouco presentes no esporte.

Em parceria com a Academia Real de Engenharia de Londres, as descobertas da Comissão Hamilton foram divulgadas na última terça (13), revelando que apenas 1% dos funcionários ligados à F1 são negros.

A F1 explicou seus planos para promover mais oportunidades através de seu programa de bolsas em março, mas hoje detalhou todas as ações que fará.

Dez "Bolsas de Engenharia da Fórmula 1" serão disponibilizadas para estudantes de "grupos sub-representados, incluindo minorias étnicas, mulheres e de origens menos privilegiadas", cobrindo todo o custo de mensalidade além de uma renda fixa.

Todas as dez equipes da F1 se comprometeram a promover oportunidades de experiência de trabalho para estudantes durante seu período na universidade, com instituições parceiras no Reino Unido e na Itália, como as universidades de Cambridge, Oxford e mais.

O "Programa de Aprendiz da Fórmula 1" colocará "dois aprendizes de grupos sub-representados a longo prazo dentro de nossa organização em 2021. Os trabalhos iniciarão em setembro e serão focados na área de engenharia mecânica"

Finalmente, o "Programa de Estágios na Fórmula 1" será formado por seis estagiários, que serão oferecidos papeis dentro da categoria neste ano em funções de curto e longo prazo, sendo que dois deles já estão trabalhando com as equipes desportiva e de marketing.

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, and Lando Norris, McLaren MCL35M, lead the field away at the start

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, and Lando Norris, McLaren MCL35M, lead the field away at the start

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

O comunicado da F1 diz que os quatro restantes "serão recrutados nas próximas semanas através de vários parceiros, incluindo: BCOMS, que trabalha com entusiastas talentosos da mídia esportiva buscando desenvolver sua carreira na área; Driven by Diversity, cuja missão é educar indivíduos e organizações sobre o valor da diversidade e inclusão no esporte; e várias outras iniciativas que treinam e fomentam jovens pessoas de grupos sub-representados ou com oportunidades limitadas de edução ou emprego".

"A Fórmula 1 é um esporte global, com fãs ao redor do mundo", disse o CEO Stefano Domenicali. "Queremos ser tão diversos quanto nossa base de fãs e é por isso que estamos tomando ações para garantir que pessoas talentosas de grupos sub-representados tenham as melhores oportunidades para entrar e construir uma carreira fantástica nesse esporte maravilhoso".

"Estou muito feliz por anunciar que bolsistas, aprendizes e estagiários terão a chance de realizar seus sonhos na Fórmula 1 e seu que eles terão futuros incríveis pela frente. Quero agradecer Chase em particular pela generosa doação que financia dez bolsas".

"Nossa plataforma do #WeRaceAsOne é o nosso comprometimento para fazer mudanças reais e mostra nosso reconhecimento de que devemos deixar uma contribuição positiva ao mundo que nos rodeia".

"Todas as equipes estão comprometidas a isso e o trabalho da Comissão Hamilton mostra a dedicação em lidar com esse assunto na F1".

"Nosso foco está em diversidade e inclusão, sustentabilidade e comunidade e continuaremos adiante com nossos planos para sermos mais diversos, sustentáveis e deixando um impacto positivo duradouro nos países e comunidades que visitamos".

"Sabemos que precisamos dar sequência a isso e todo o esporte está unido para realizar essas ações nos próximos meses e anos".

EXCLUSIVO: Mariana Becker vê Hamilton mais irritado, Verstappen maduro e detalha 'treta' com Alonso

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #118: Quais 'passagens de bastão' mais emblemáticas da F1?

 

.

compartilhar
comentários
F1: Aston Martin fará "o que for preciso" para ser campeã
Artigo anterior

F1: Aston Martin fará "o que for preciso" para ser campeã

Próximo artigo

F1: Alfa Romeo anuncia renovação da parceria com a Sauber

F1: Alfa Romeo anuncia renovação da parceria com a Sauber
Carregar comentários