Boullier: fim de semana em Baku é o mais difícil que já tive

Diretor esportivo da McLaren expressa frustração com excesso de punições e falta de performance no GP do Azerbaijão

Boullier: fim de semana em Baku é o mais difícil que já tive
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Eric Boullier, Racing Director, McLaren, in the Team Principals' Press Conference
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Carregar reprodutor de áudio

Diretor esportivo da McLaren, Eric Boullier descreveu o GP do Azerbaijão como o fim de semana mais doloroso que já vivenciou no esporte.

A equipe de Woking chegou a Baku sabendo que tanto Fernando Alonso quanto Stoffel Vandoorne largariam do fundo do grid após a troca de elementos da unidade de potência da Honda.

Alonso sofreu 40 posições como punição, enquanto que Vandoorne levou 35.

Além disso, o carro apresentou performance ruim na pista, sendo que nenhum dos dois conseguiu sobreviver ao Q1. Alonso foi 16º e Vandoorne o 19º, o último dos que participaram – já que Jolyon Palmer, da Renault, não treinou.

“Acho que você sabe a minha resposta”, disse Boullier, quando recebeu o pedido para resumir a situação.

“Sou um competidor assim como esses caras [os pilotos], então é o fim de semana mais doloroso que já tive, acho.”

A McLaren ainda terá de enfrentar 13 fins de semana em 2017 com punições para seus dois pilotos, mas Boullier afirmou que não está preocupado com o futuro.

“Não penso nisso. Temos que ir corrida a corrida, novidade atrás de novidade, e veremos.

Por fim, Boullier reconheceu que a unidade utilizada por Alonso na sexta-feira teve sinais positivos. “Foi bom ver que temos algumas melhorias de performance por vir.”

compartilhar
comentários
Superado pela primeira vez, Massa parabeniza Stroll
Artigo anterior

Superado pela primeira vez, Massa parabeniza Stroll

Próximo artigo

Lindo cenário e Hamilton superando Senna; o sábado em Baku

Lindo cenário e Hamilton superando Senna; o sábado em Baku
Carregar comentários