CEO da F1 se reunirá com pilotos para discutir suas posições como "embaixadores" do esporte

Domenicali quer que pilotos levem adiante os valores positivos que a F1 defende, como a sustentabilidade e a diversidade no esporte

CEO da F1 se reunirá com pilotos para discutir suas posições como "embaixadores" do esporte

Ao longo do último ano, a Fórmula 1 buscou intensificar seu papel como plataforma de temas sociais, com as manifestações antirracismo antes das corridas e o #WeRaceAsOne (Corremos como um), que visa fomentar a diversidade no esporte. E sabendo da importância que os pilotos tem nessas mensagens e o papel que eles têm como embaixadores do esporte, a F1 considera organizar um encontro no Bahrein para discutir esses assuntos.

O novo CEO da F1, Stefano Domenicali, disse no mês passado que os pilotos precisam estar cientes de seus papéis como as caras do esporte, dando a eles a responsabilidade de levar adiante as mensagens da categoria sobre esses temas.

Leia também:

O heptacampeão Lewis Hamilton tem sido um líder do paddock nesse sentido, destacando diversos tópicos como a injustiça racial e os direitos humanos. Hamilton já disse que quer trabalhar com os chefões da F1 no futuro para melhorar a diversidade no esporte.

Domenicali disse que Hamilton é "muito, muito importante" para a F1 ao dar voz a assuntos não-esportivos cruciais, e que ele planeja uma reunião com todos os pilotos na primeira etapa de 2021, no Bahrein, para levar mais a fundo esse assunto.

"Mandei uma carta a todos os pilotos porque quero que saibam o quão importante é para eles entenderem seus valores, sendo embaixadores positivos da F1", disse Domenicali em uma coletiva com veículos selecionados de imprensa, incluindo o Motorsport.com.

"Não falo apenas do esporte por si só, mas também os valores que a F1 quer destacar, como o Corremos como um, a diversidade e os projetos de sustentabilidade".

"Convidei eles para uma reunião que quero ter presencialmente assim que possível. O objetivo é fazer isso no Bahrein".

"Na F1, diria que nunca tivemos tantos pilotos jovens fantásticos, fortes e muito talentosos e não podemos perder a oportunidade de garantir que eles entendem que são muito mais que apenas pilotos. Eles possuem uma grande responsabilidade porque são a face do esporte".

"Eles precisam entender a importância de seu comportamento, que suas palavras têm poder e que lideramos por exemplo. É isso que espero compartilhar com eles".

Um dos nomes mais polêmicos do grid nos últimos meses é Nikita Mazepin, que estreará neste ano na F1 com a Haas. Dias após a equipe oficializar sua contratação, ele publicou em suas redes sociais um vídeo onde apalpava sem consentimento os seios de uma mulher.

As ações de Mazepin foram condenadas pela F1, mas a Haas afirmou que lidou internamente com o assunto.

"A situação é clara. Não tem outra resposta, o que ele fez é inaceitável. Ele pediu desculpas. Como reação ao caso, precisamos garantir que nessa discussão, não é possível fazer piadas sobre certos tópicos. Não pode. Eles são importantes demais para não compreenderem que são modelos e precisam seguir algumas coisas".

"É algo que vamos discutir juntos, não somente com ele. No momento apropriado, vou me reunir com eles para que eles percebam o quão importante são para o nosso esporte".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1 na BAND? O que esperar da COBERTURA da categoria na possível VOLTA à emissora:

PODCAST: Bottas reagirá na Mercedes? Como compará-lo a Barrichello, Webber e cia?

 

compartilhar
comentários
Piquet parabeniza Band por transmissão da F1 a partir de 2021: "Fico muito feliz"

Artigo anterior

Piquet parabeniza Band por transmissão da F1 a partir de 2021: "Fico muito feliz"

Próximo artigo

Como Hamilton ajudou seu irmão a superar o bullying que sofria por conta da deficiência

Como Hamilton ajudou seu irmão a superar o bullying que sofria por conta da deficiência
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Luke Smith