Chefe da Ferrari diz que Räikkönen "nunca gostou" de Mônaco

Maurizio Arrivabene revela que GP de Mônaco desastroso de Kimi Räikkönen se deve à pista não ser do agrado do finlandês

Chefe da Ferrari diz que Räikkönen "nunca gostou" de Mônaco
Kimi Raikkonen, Scuderia Ferrari SF16-H
Kimi Raikkonen, Ferrari SF16-H
Kimi Raikkonen, Ferrari SF16-H
Kimi Raikkonen, Ferrari SF16-H and team mate Sebastian Vettel, Ferrari SF16-H in the pits
Kimi Raikkonen, Ferrari SF16-H

O GP de Mônaco de Kimi Räikkönen foi bem curto, com o finlandês batendo em um dos muros do traçado de Monte Carlo e ficando com a asa dianteira enroscada embaixo do SF16-H, o que impediu o piloto de retornar aos boxes. 

 

Com as dificuldades na classificação neste ano - frequentemente superado por Sebastian Vettel, companheiro de equipe na Ferrari - começam a surgir rumores de que Räikkönen poderia ser substituído ao final da temporada.

Ainda que o abandono em Mônaco tenha custado pontos preciosos e as especulações sobre o futuro do finlandês tenham aumentado, Maurizio Arrivabene, chefe da Ferrari, insiste que não há motivos para preocupação.

Em vez disso, ele crê que há uma explicação simples: o traçado de Monte Carlo nunca foi o favorito de Räikkönen. “Kimi nunca gostou da pista de Mônaco. Todos os pilotos têm uma pista que os desagradam. Lembro-me de que Michael Schumarcher não gostava da pista de Istambul, onde Felipe Massa foi mais veloz do que ele", disse.

“Mas Kimi está se esforçando ao máximo, ainda que, se ele pudesse, tiraria a viagem a Mônaco do calendário da categoria. Entretanto, não estou certo de que Bernie Ecclestone concordaria com isso", completou o dirigente, bem humorado.

compartilhar
comentários
Pirelli escolhe ultramacios para GP de Cingapura

Artigo anterior

Pirelli escolhe ultramacios para GP de Cingapura

Próximo artigo

Red Bull espera salto maior com motor no Canadá e em Baku

Red Bull espera salto maior com motor no Canadá e em Baku
Carregar comentários