Fórmula 1
R
GP de Eifel
09 out
Próximo evento em
19 dias
R
GP de Portugal
23 out
Próximo evento em
33 dias
04 dez
Próximo evento em
75 dias
R
GP de Abu Dhabi
11 dez
Próximo evento em
82 dias

Massa, Kimi e cia: veja as 10 maiores decepções em última volta na F1

compartilhar
comentários
Massa, Kimi e cia: veja as 10 maiores decepções em última volta na F1
Por:

Um GP acaba apenas com a bandeira quadriculada e, mesmo nos metros finais, muita coisa pode acontecer...

"Só acaba quando acaba", já dizia Rocky Balboa. E, por mais que possa ser uma expressão confusa, ela se aplica perfeitamente ao mundo dos esportes, especialmente na Fórmula 1, em que as coisas só terminam quando os pilotos veem a bandeira quadriculada.

Leia também:

Ao longo de seus 70 anos, a F1 vivenciou de perto grandes momentos de desgosto que aconteceram na pior hora possível: a última volta da prova. Da perda do título de 2008 por Felipe Massa até a quebra do motor de Mika Hakkinen nas curvas finais do GP da Espanha de 2001 e além, a frustração sempre esteve presente no automobilismo. É o que o Motorsport.com mostra nesta galeria, que traz os maiores desgostos em últimas voltas na F1:

Galeria
Lista

1. Jim Clark - GP da Itália, 1967

1. Jim Clark - GP da Itália, 1967
1/20

Foto de: LAT Images

O GP da Itália de 1967 produziu um dos finais mais próximos da história. O grande final entre John Surtees e Jack Brabham eclipsou uma performance dominante de Jim Clark. O escocês liderou até que ele perdeu uma volta para trocar um pneu furado de sua Lotus.

1. Jim Clark - GP da Itália, 1967

1. Jim Clark - GP da Itália, 1967
2/20

Foto de: LAT Images

Clark conseguiu voltar à liderança. Porém, na última volta, teve sua vitória incrível barrada quando perdeu velocidade devido a um problema na válvula de combustível.

2. Jackie Stewart - GP da Bélgica, 1968

2. Jackie Stewart - GP da Bélgica, 1968
3/20

Foto de: David Phipps

Nos velhos dias da F1, uma pane seca não era tão incomum. Jackie Stewart perdeu o GP da Bélgica de 1968, no traçado original de Spa, quando sua Matra parou na pista.

2. Jackie Stewart - GP da Bélgica, 1968

2. Jackie Stewart - GP da Bélgica, 1968
4/20

Foto de: LAT Images

Bruce McLaren ficou com a vitória. Jackie terminou em quarto, a frente de alguns carros que haviam terminado duas voltas atrás.

3. Jack Brabham, GP da Grã-Bretanha, 1970

3. Jack Brabham, GP da Grã-Bretanha, 1970
5/20

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Jack Brabham tinha uma liderança confortável na prova em Brands Hatch em seu próprio carro, a Brabham BT33 azul e amarela, até que ele ficou sem combustível. Na penúltima curva do circuito, seu carro apresentou o problema, e Brabham deu seu máximo para conseguir chegar até a bandeira quadriculada.

3. Jack Brabham, GP da Grã-Bretanha, 1970

3. Jack Brabham, GP da Grã-Bretanha, 1970
6/20

Foto de: David Phipps

Aos trancos e barrancos, Brabham conseguiu chegar até o fim, mas não antes que Jochen Lindt, da Lotus, roubasse a liderança do australiano.

Este seria o último pódio de Brabham na F1, e a penúltima vitória de Rindt. Rindt chegou a ser desclassificado devido à uma asa traseira ilegal, mas conseguiu sua vitória de volta após três horas.

4. Patrick Depailler, GP da África do Sul, 1978

4. Patrick Depailler, GP da África do Sul, 1978
7/20

Foto de: David Phipps

Após um problema com o motor do líder Riccardo Patrese, Patrick Depailler parecia estar com a vitória do GP da África do Sul de 1978 no bolso. Infelizmente, o motor Ford da Tyrell de Depailler estava sofrendo.

4. Patrick Depailler, GP da África do Sul, 1978

4. Patrick Depailler, GP da África do Sul, 1978
8/20

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Isso deu a Ronnie Peterson a chance de roubar a vitória. Após um duelo brilhante na última volta, Peterson ultrapassou e venceu.

5. GP de Mônaco, 1982

5. GP de Mônaco, 1982
9/20

Foto de: LAT Images

Ninguém queria ganhar o GP de Mônaco de 1982. A sequência de acontecimentos em Monte Carlo foi tão incomum que nem uma criança brincando com carros conseguiria fazer algo similar.

Alain Prost estava liderando até que começou a chover. Prost perdeu o controle de sua Renault no trecho entre a chicane e a Tabac, dando a liderança para Riccardo Patrese. O piloto da Brabham rodou no hairpin, passando a liderança para Didier Pironi, da Ferrari, seguido por Andrea de Cesaris na Alfa Romeo.

5. GP de Mônaco, 1982

5. GP de Mônaco, 1982
10/20

Foto de: LAT Images

Na volta final, Pironi e de Cesaris tiveram panes secas. Isso poderia ter entregado uma inesperada vitória para Derek Daly na Williams. Mas Daly, que estava sem a asa traseira e apenas com metade da dianteira após um acidente, teve que abandonar com problemas de câmbio.

No final, alguém realmente chegou a vencer. Patrese conseguiu fazer sua Brabham voltar à pista após sua rodada e sofreu para conseguir sua primeira vitória.

Pironi e de Cesaris ainda conseguiram terminar em quarto e quinto, porque os demais carros estavam a mais de uma volta atrás.

6. Nigel Mansell, GP do Canadá, 1991

6. Nigel Mansell, GP do Canadá, 1991
11/20

Foto de: LAT Images

O que seria pior que um desgosto? Talvez um que você cause a si próprio. Na última volta do GP do Canadá de 1991, Mansell estava passeando pelo circuito Gilles Villeneuve, certo de que a vitíoria estava garantida.

Enquanto ele acenava para o público, sua Williams parou no hairpin. Segundo a Williams, o carro de Mansell havia sofrido algum problema elétrico, mas, após a corrida, o carro estava funcionando normalmente.

6. Nigel Mansell, GP do Canadá, 1991

6. Nigel Mansell, GP do Canadá, 1991
12/20

Foto de: Sutton Motorsport Images

Mansell havia deixado as rotações caírem muito em sua volta olímpica prematura e isso fez o carro parar. A vitória acabou ficndo com Nelson Piquet, sua última na F1.

7. Damon Hill, GP da Hungria, 1997

7. Damon Hill, GP da Hungria, 1997
13/20

Foto de: LAT Images

O companheiro de Mansell, Damon Hill, teve sua cota de desgostos na F1, mas nenhuma foi mais cruel que no GP da Hungria de 1997. Pilotando pela modesta Arrows após perder a vaga na Williams, o campeão mundial estava entregando uma boa performance em Hungaroring.

Hill se classificou em terceiro e ultrapassou Jacques Villeneuve na largada. Algumas voltas depois ele assumiu a liderança ao ultrapassar Schumacher e começou a disparar na frente, com seus pneus Bridgestone lidando melhor com o calor do que os Goodyears da Ferrari.

7. Damon Hill, GP da Hungria, 1997

7. Damon Hill, GP da Hungria, 1997
14/20

Foto de: LAT Images

Ninguém invejaria Hill por uma vitória praticamente perfeita como essa após sua saída da Williams. Mas o que parecia ser um triunfo surpreendente da Arrows se tornou mais um desgosto. Com três voltas para o fim, Hill começou a reduzir tanto que Villeneuve conseguiu diminuir a diferença e ultrapassar o campeão na última volta.

Hill estava triste por terminar em segundo, mas se mostrou um grande esportista na derrota, e entregou a Arrows seu melhor resultado.

8. Mika Hakkinen, GP da Espanha, 2001

 8. Mika Hakkinen, GP da Espanha, 2001
15/20

Foto de: LAT Images

Após perder para Schumacher em 2000, Mika Hakkinen e a McLaren estavam esperando se recuperar em 2001 com o novo MP4-16. A temporada de Hakkinen, porém, começou mal, após abandonar na Austrália e ficar na largada no Brasil.

8. Mika Hakkinen, GP da Espanha, 2001

 8. Mika Hakkinen, GP da Espanha, 2001
16/20

Foto de: LAT Images

Na Espanha, Hakkinen voltou à forma com uma performance dominante. Tudo indicava que ele teria a primeira vitória na temporada, liderando com mais de 40 segundos sobre Schumacher, até que seu motor quebrou na última volta.

Um abatido Hakkinen conseguiu uma carona de volta ao pitlane com seu companheiro de equipe, David Coulthard. Schumacher havia vencido a terceira corrida em cinco provas, consolidando seu caminho para um título dominante.

9. Kimi Raikkonen, GP da Europa, 2005

9. Kimi Raikkonen, GP da Europa, 2005
17/20

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

Quatro anos depois, a McLaren havia sido o centro de um drama na última volta novamente. Kimi Raikkonen estava liderando o GP da Europa de 2005 em Nurburgring, mas a Renault de Fernando Alonso se aproximava rapidamente.

Mais cedo, Raikkonen havia percebido que seu pneu dianteiro direito estava furado, quando dava uma volta em Villeneuve. Devido ao regulamento de 2005, que forçava os pilotos a classificar e correr com o mesmo jogo de pneus, Raikkonen não conseguiu trocar o pneu danificado, precisando carregar ele por meia corrida com vibrações crescentes, o que custou ao piloto muito tempo.

9. Kimi Raikkonen, GP da Europa, 2005

9. Kimi Raikkonen, GP da Europa, 2005
18/20

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

Alonso reduziu a diferença nas voltas finais, mas nem precisou investir contra o finlandês. A frear na curva um, a suspensão dianteira de Raikkonen finalmente cedeu, após 30 voltas.

Como consequência do abandono de Raikkonen, a FIA mexeu no regulamento, permitindo a troca de um pneu danificado por corrida.

10. Felipe Massa, GP do Brasil, 2008

10. Felipe Massa, GP do Brasil, 2008
19/20

Foto de: LAT Images

O desgosto de Felipe Massa no final do GP do Brasil de 2008 é o membro mais recente dessa lista. E é, sem dúvidas, o mais icônico.

Em uma corrida inesquecível em busca pelo título em São Paulo, Massa não fez nada de errado em todo o final de semana, apesar da pressão e expectativa do público brasileiro. O piloto da Ferrari liderou do início ao fim, enquanto seu rival Lewis Hamilton tinha uma corrida difícil ao largar em quarto.

10. Felipe Massa, GP do Brasil, 2008

10. Felipe Massa, GP do Brasil, 2008
20/20

Foto de: Andrew Ferraro / Motorsport Images

Com Hamilton em sexto, Massa tinha tudo para dar aos fãs brasileiros um título para celebrar, mas, na última curva da última volta, Hamilton passou Timo Glock, para assumir a quinta colocação e conquistar o título por apenas um ponto de vantagem.

A decepção de Massa era visível, mas ele manteve sua dignidade em meio à derrota, o que lhe rendeu muito respeito dentro do paddock.

VÍDEO: Os 5 pilotos da F1 que mereciam ter sido campeões, mas ficaram sem título

PODCAST: Senna é o maior esportista brasileiro após a era Pelé?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Há 26 anos, Ratzenberger morria em Ímola; relembre carreira do piloto

Artigo anterior

Há 26 anos, Ratzenberger morria em Ímola; relembre carreira do piloto

Próximo artigo

Lotus, Haas e cia: confira as pinturas pretas e douradas da F1

Lotus, Haas e cia: confira as pinturas pretas e douradas da F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Filip Cleeren