Descoberto suposto plano terrorista contra o GP de Cingapura

A polícia da cidade asiática prendeu seis pessoas suspeitas de planejar um ataque terrorista que incluiria até mísseis e cujo objetivo seria o paddock da F1 durante a prova

Descoberto suposto plano terrorista contra o GP de Cingapura
Singapore zebras
Circuito de Cingapura
Circuito de Cingapura
Singapore
Carregar reprodutor de áudio

Após recentes ataques terroristas em todo o mundo, sobretudo na França, parece que a F1 também pode estar entre os alvos dos criminosos. 

A polícia de Cingapura descobriu um plano terrorista que tinha como objetivo atacar o Grande Prêmio de Cingapura da F1, programado para ser realizado em setembro. 

Ontem, agentes policiais realizaram a prisão de seis suspeitos na cidade asiática. Eles são acusados de elaborarem um plano que incluiria um ataque com mísseis na Marina Bay, local onde é montado o paddock para o Grande Prêmio na cidade asiática.  

Por conta de conflitos na região, os organizadores da prova noturna têm sido sempre muito ativos em relação à segurança. Nas recentes edições do GP, os controles de segurança sempre foram muito rígidos, inclusive na questão do acesso de trabalhadores à área do circuito de rua que é montado na cidade. 

Mas segundo informações da polícia local, havia um plano que pretendia utilizar mísseis que seriam lançados desde a vizinha ilha de Batam, situada em frente ao local na costa de Cingapura onde ocorre a prova. Com tal suspeita e as prisões efetuadas, é esperado que a segurança da etapa deste ano do GP na cidade seja redobrada a fim de blindar totalmente o perímetro onde acontece a corrida.  

 

compartilhar
comentários
Mercedes é time mais conservador em escolha de pneus em Spa
Artigo anterior

Mercedes é time mais conservador em escolha de pneus em Spa

Próximo artigo

Para Wolff, melhor solução é abolir limites de pista

Para Wolff, melhor solução é abolir limites de pista