Domenicali: F1 pode atrair fabricantes que buscam "imagem renovada"

Novo CEO da categoria espera que F1 possa atrair fabricantes de automóveis em busca de uma “imagem renovada”, acreditando ser um dos maiores desafios da indústria automotiva hoje

Domenicali: F1 pode atrair fabricantes que buscam "imagem renovada"

A F1 atualmente tem quatro fabricantes no grid como fornecedores de unidades de energia híbrida V6 - Mercedes, Ferrari, Renault e Honda - mas vai cair para três em 2022, depois que a Honda sair.

Embora a F1 continue comprometida com a tecnologia híbrida, seu objetivo é introduzir uma unidade mais simples e mais barata na próxima mudança agendada para 2026, mas que poderá ser antecipada para 2025.

Leia também:

A F1 foi clara em seu recente esforço de sustentabilidade, delineando planos para ser neutra em carbono até 2030, e permanece regularmente envolvida com os fabricantes sobre o que eles exigem da série no futuro.

O novo CEO, Stefano Domenicali disse que embora a F1 esteja “em discussões” com outros fabricantes que atualmente não estão ativos na categoria, eles atualmente “preferem ficar quietos”.

Mas ele foi encorajado pelo seu interesse no valor que a F1 poderia oferecer no futuro, particularmente do ponto de vista de imagem.

“A boa notícia é que existem pessoas e empresas muito importantes, que estão realmente interessadas em entender qual é o valor que podem trazer para casa usando a plataforma da F1”, disse Domenicali em uma entrevista à Sky Sports F1.

“Mas não apenas em termos de tecnologia - também em termos do valor que a Fórmula 1 pode trazer para o fabricante automotivo.”

“Acho que um dos maiores desafios que os fabricantes automotivos enfrentam hoje é se sentir mais jovem. Existe esse tipo de luta entre a antiga escola de fabricantes e os novos que estão surgindo no lado da mobilidade.”

“Com certeza não fazemos parte do lado da mobilidade, no que diz respeito ao que queremos alcançar como esporte.”

“Mas eu acho que os fabricantes podem usar a plataforma [F1] para aquela nova imagem de que talvez precisem no futuro.”

Domenicali destacou a importância da F1 se manter engajada com as novas formas de mídia e plataformas para manter uma geração mais jovem de fãs interessados ​​no futuro.

“Talvez no início, a mídia que está exibindo [F1] na TV estivesse um pouco relutante em produtos como a Netflix, como fizemos nos últimos anos”, disse Domenicali.

“Mas, no final do dia, isso foi benéfico para ambos, porque um estava ativando melhor do outro lado. Então, acho que precisamos ter essa abordagem holística para garantir que não perdemos oportunidades.”

“A geração jovem é multiconectada. Precisamos oferecer multiprogramas para sermos bastante pontuais em termos de intensidade. Se formos enfadonhos em nossa oferta, então as pessoas estão desligando e mudando não só de canal, mas de assunto.”

“Estamos pensando em como manter vivo o formato de corrida de uma forma diferente, porque é claro que é importante ter a opinião das equipes, mas também das partes interessadas.”

“Teremos reuniões dedicadas para preparar a oferta certa. Precisamos ter certeza de que não perderemos nenhuma oportunidade.”

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1: REVOLUÇÃO no fim de semana traz NOVOS HORÁRIOS das corridas e MENOS TEMPO de treinos; saiba mais

PODCAST: Vettel, Alonso, Ricciardo, Pérez ou Sainz? Quem entra em 2021 mais pressionado?

 

compartilhar
comentários
Claire Williams desabafa e se defende: "F1 não era um campo de jogo justo”

Artigo anterior

Claire Williams desabafa e se defende: "F1 não era um campo de jogo justo”

Próximo artigo

F1: Sainz explica visita improvisada para agradecer fãs após teste com Ferrari

F1: Sainz explica visita improvisada para agradecer fãs após teste com Ferrari
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Luke Smith