Ecclestone: "maioria das mulheres não quer responsabilidades em grandes empresas"

Mandatário da F1, que recentemente defendeu Carmen Jordá, explicou qual o entrave que não faz com que mais mulheres cheguem a cargos de alto escalão no esporte

Ecclestone: "maioria das mulheres não quer responsabilidades em grandes empresas"
Bernie Ecclestone, em um encontro com fazendeiros belgas
Bernie Ecclestone, em um encontro com fazendeiros belgas
Bernie Ecclestone, em um encontro com fazendeiros belgas
Carregar reprodutor de áudio

Bernie Ecclestone, 84 anos, tem posições controversas quando o assunto é a mulher dentro do contexto esportivo. No início dos anos 2000, o principal dirigente da Fórmula 1 chegou a declarar que "as mulheres deveriam sempre se vestir de branco, para se igualarem a todos os eletrodomésticos."

Recentemente, o chefão da F1 defendeu a piloto de desenvolvimento da Lotus, Carmen Jordá, após ter sofrido críticas da ex-piloto de rali, Michele Mouton.

Em recente entrevista à rede CNN, Ecclestone voltou a dar declarações que fogem do politicamente correto. Segundo ele, as mulheres não gostariam de lidar com as consequências de chegar ao topo:

"Nos negócios, em geral, não há nenhuma razão para não ter mulheres como CEOs de empresas, incluindo a Formula One Management Ltd", disse.

E acrescentou: "O problema é que a maioria das mulheres não quer assumir a responsabilidade de uma grande empresa e todas as consequências que isso traz."

Ainda nesta semana, Susie Wolff admitiu que talvez desista de atuar na Fórmula 1 como titular se não tiver um contrato para o ano que vem. Segundo a piloto, é difícil conseguir alguma coisa. Vale lembrar que a Williams é comandada hoje por Claire Williams, filha de Frank Williams, que também admitiu que o pai não gosta muito de ver mulheres em cargos de alto escalão dentro do esporte: "Ele é de uma geração mais antiga em que o lema era que automobilismo era coisa de homem", disse Claire.

compartilhar
comentários
Diretor da Lotus crê em pódio em Monza: “Podemos fazer isso”
Artigo anterior

Diretor da Lotus crê em pódio em Monza: “Podemos fazer isso”

Próximo artigo

Force India quer aproveitar novo regulamento para dar salto em 2017

Force India quer aproveitar novo regulamento para dar salto em 2017