Ecclestone vê GP dos EUA em risco: "difícil fazer previsões"

Chefe da categoria prefere esperar antes de definir o que acontecerá com o GP dos Estados Unidos.

Ecclestone vê GP dos EUA em risco: "difícil fazer previsões"
Kimi Raikkonen, Ferrari SF15-T
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W06 leads team mate Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06 at the start of the race
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB11

A situação parece cada mais complicada em relação ao futuro do GP dos Estados Unidos na Fórmula 1. Na última versão do calendário de 2016, a corrida em Austin foi listada com um asterisco por esperar a obtenção de um acordo com as autoridades locais para a viabilização econômica do evento.

O governo do Texas cortou mais de US$ 5 milhões (cerca de R$ 19 milhões) do financiamento para o GP. O dirigente do Circuito das Américas, Bobby Epstein, não negou que o futuro da corrida é incerto, a menos que surjam novos potenciais investidores.

Recentemente, o tema foi abordado por Bernie Ecclestone em uma declaração ao Auto Motor und Sport, na qual ele deixou toda a definição nas mãos dos diretores do GP dos Estados Unidos.

"É difícil fazer previsões. Eles sabiam exatamente como seria o custo quando o contrato foi assinado. Eles sabiam que tinham de construir uma pista de corrida e o custo de organizar um GP de Fórmula 1. Se eles não podem pagar, então começa o problema. "

compartilhar
comentários
Raikkonen pode ajudar Vettel a ser campeão da F1, diz Alesi

Artigo anterior

Raikkonen pode ajudar Vettel a ser campeão da F1, diz Alesi

Próximo artigo

Horner: motor independente é necessário para equilibrar F1

Horner: motor independente é necessário para equilibrar F1
Carregar comentários