Ex-chefe da FIA vê possível briga entre Bernie e Liberty

Segundo Max Mosley, Ecclestone e Chase Carey podem entrar em conflito se empresa quiser comandar a Fórmula 1

Ex-chefe da FIA vê possível briga entre Bernie e Liberty
Chase Carey, presidente do Formula 1 Group
Bernie Ecclestone,
Bernie Ecclestone
(L to R): Roberto Marone, President of Lombardia Region; Bernie Ecclestone and Dr. Angelo Sticchi Damiani, Aci Csai President, on the grid
Max Mosley, FIA President
Carregar reprodutor de áudio

Para o britânico Max Mosley, o chefe da FOM, Bernie Ecclestone, e a Liberty Media - grupo que acabou de adquirir a maior parte dos direitos da Fórmula 1 - podem entrar em conflito caso ambos tentem comandar o campeonato. O presidente da Liberty, Chase Carrey, pediu para que Ecclestone ficasse por mais três anos à frente da F1.

O ex-chefe da entidade máxima da F1, a FIA, disse à BBC que a Liberty "precisa" de Ecclestone para aprender sobre sua nova aquisição.

"Essas pessoas podem tomar um papel mais ativo se desejarem comandar o negócio, mas isso fará com que entrem em conflito com Bernie", disse Mosley.

Mas ele acredita no contrário: "É muito mais provável que tenhamos uma colaboração."

"Tem de haver uma sucessão mais cedo ou mais tarde, a menos que Bernie seja imortal – o que não acho que ele seja", disse Mosley.

"Então, acho que isso é parte desse processo. Mas, falando do quadro geral, eu duvido muito que alguma coisa vá mudar, porque eles trazem outros tipos de competência ao campeonato. Por outro lado, Bernie tem um enorme conhecimento de F1. Isso é algo que eles não têm, por isso vão precisar dele.”

"Vai ser muito interessante ver as coisas que eles querem fazer além do que já é feito."

compartilhar
comentários
Pai de Bianchi relata dificuldades para retomar vida normal
Artigo anterior

Pai de Bianchi relata dificuldades para retomar vida normal

Próximo artigo

Button diz que pode correr no turismo japonês em 2017

Button diz que pode correr no turismo japonês em 2017