F1: Alonso espera Alpine melhor com retorno a pistas tradicionais

Espanhol disse que rivais do pelotão do meio se beneficiaram das corridas em Mônaco e Baku

F1: Alonso espera Alpine melhor com retorno a pistas tradicionais

Mesmo com o impressionante sexto lugar no GP do Azerbaijão do último final de semana, Fernando Alonso está feliz que a Fórmula 1 retornará aos circuitos tradicionais na sequência da temporada 2021, afirmando que alguns dos principais rivais da Alpine, como a Ferrari, se beneficiaram mais dos circuitos de rua.

A Ferrari em particular deu um salto em relação à luta do pelotão do meio, conquistando a pole tanto em Mônaco quanto em Baku e Alonso sente que a ordem de forças foi afetada pela natureza das duas últimas pistas.

Leia também:

É por isso que ele está convencido de que, quando a F1 voltar aos circuitos tradicionais, começando com Paul Ricard no próximo final de semana, as coisas devem melhorar para a Alpine frente a seus competidores.

"Em Mônaco e Baku perdermos um pouco de performance. Foi pior em Mônaco, enquanto em Baku estávamos mais próximos, mas precisamos voltar à forma de Barcelona e Portimão. Temos algumas expectativas a partir da França, de que podemos retomar essa performance".

"Nos circuitos de rua, a preparação dos pneus ajudou nossos rivais de certa forma, a ponto de elevar suas performances. Eles estavam lutando pela pole position, mas não acreditamos que seja uma melhoria do carro e sim como eles lidaram com os pneus para essas pistas".

"Mas não há mais circuitos de rua depois disso. Mesmo Singapura está fora. Então talvez voltaremos a uma performance mais normal".

Em Baku, Alonso entregou seu melhor resultado desde que voltou à F1 com o sexto lugar, ganhando quatro posições na relargada para as duas voltas finais no GP.

E apesar de que anteriormente haviam questões sobre seu retorno à F1, e se estava sofrendo mais que o esperado, o espanhol está claro que a sua situação é melhor do que os críticos previam.

"Não estava tão infeliz com algumas corridas que, na opinião geral, foram classificadas como muito ruins. Não acho que foram tão ruins assim".

"Em Barcelona, obviamente fomos para uma parada e não rendemos ali. Mas tive mais ou menos o mesmo ritmo que Esteban [Ocon] em Mônaco e terminei dois segundos atrás dele".

"Isso vem se repetindo a cada final de semana e as opiniões eram de que eu estava sofrendo muito, inclusive me comparando com outros pilotos que mudaram de equipe neste ano, como Daniel [Ricciardo]".

"Mas não acho que isso era justo, porque havia uma diferença muito grande entre as dificuldades deles e o que eu vivia. Não estava preocupado. Sabia que era apenas uma questão de tempo".

Félix da Costa diz que Marko é "MATADOR" implacável e fala sobre 'CHANCE PERDIDA’ na F1

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #110 - Erro de Hamilton mostra um campeão sob pressão?

 

 

compartilhar
comentários
F1: Wolff diz que “dois fins de semana muito ruins” não farão Mercedes mudar planos de 2022

Artigo anterior

F1: Wolff diz que “dois fins de semana muito ruins” não farão Mercedes mudar planos de 2022

Próximo artigo

Félix da Costa diz que Marko é "matador" implacável e fala sobre 'chance perdida' na F1

Félix da Costa diz que Marko é "matador" implacável e fala sobre 'chance perdida' na F1
Carregar comentários