F1: Aston Martin analisa mudança na pintura do carro para 2022

Equipe de Silverstone começou a estudar um possível ajuste da cor verde para 2022, com o tom escuro não sendo tão bom quanto esperava originalmente

F1: Aston Martin analisa mudança na pintura do carro para 2022

A Aston Martin disse que qualquer mudança na pintura para o próximo ano não deve comprometer o peso de seu carro de Fórmula 1.

A equipe de Silverstone começou a estudar um possível ajuste da sua cor verde para 2022, com o tom escuro não sendo tão bom quanto esperava originalmente.

Leia também:

Enquanto a escuderia se mostrou feliz com a pintura, as cores não apareceram tão bem nas imagens da televisão.

E, em particular com a maneira como as câmeras captam a luz, o escuro Aston Martin costuma ser difícil de distinguir da Mercedes em certos ângulos.

Em declarações no início deste ano, o chefe da equipe Otmar Szafnauer disse que o tipo de verde usado seria reconsiderado.

"Eu acho que é uma cor deslumbrante ao sol e quando você está olhando para ela pessoalmente", disse ele.

“Mas acredito que devemos procurar fazer com que ele se destaque um pouco mais na televisão, sem perder o verde quando você olha de fora."

"Não sei se podemos fazer isso, mas é uma coisa que estamos tentando fazer, apenas para ter certeza de que ele se diferencie na TV de alguns dos outros carros mais escuros."

As conversas na Aston Martin sobre a sua pintura de 2022 e a escolha do verde começaram esta semana em Silverstone, com os chefes agora decidindo o que seria melhor.

Otmar Szafnauer, Team Principal and CEO, Aston Martin F1, is interviewed

Otmar Szafnauer, Team Principal and CEO, Aston Martin F1, is interviewed

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Szafnauer, no entanto, deixa claro que a equipe precisa considerar cuidadosamente qualquer mudança de verde e, principalmente, não pode escolher uma baseada na ótica se isso acabar adicionando muito peso ao carro.

Questionado pelo Motorsport.com sobre a situação mais recente no esquema de pintura, Szafnauer explicou que um dos principais problemas que o time enfrentou em 2022 foi chegar perto do limite mínimo de peso.

"Nós apenas começamos a olhar para isso", disse Szafnauer.

"Tivemos uma reunião de gerenciamento sênior e começamos a conversar sobre a pintura do próximo ano e quanto do carro estaremos pintando no próximo ano, com que cor."

"Mas o peso também é um grande fator. Temos que tirar o máximo de peso possível. Portanto, estamos no processo de fazer isso agora."

A Aston Martin não está sozinha na batalha para deixar seu carro próximo do limite mínimo de peso para 2022.

Novos regulamentos, maiores demandas de testes de colisão, além de rodas e freios maiores, levaram a um aumento na massa dos carros.

A última atualização dos regulamentos de 2022 da F1 publicada esta semana elevou o peso mínimo para 792 kg no próximo ano, mas as equipes ainda acham que será difícil atingi-lo.

BASTIDORES DA F1: Produtora da Band, JU CERASOLI fala sobre cobertura do canal e conta seus 'CAUSOS'

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #138 – Red Bull não sabe o que fazer contra Mercedes após GP da Turquia?

 

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Após "amargor", Ricciardo está "em paz" com falta de títulos
Artigo anterior

F1: Após "amargor", Ricciardo está "em paz" com falta de títulos

Próximo artigo

F1 - Rosberg dá conselhos de como bater Hamilton: "Aproveitar sua pouca motivação"

F1 - Rosberg dá conselhos de como bater Hamilton: "Aproveitar sua pouca motivação"
Carregar comentários