F1: Ferrari espera "três a quatro classificações" para estimar melhora do carro

Laurent Mekies, diretor esportivo da Ferrari, espera mais corridas para comparar a performance do SF21 com os principais rivais

F1: Ferrari espera "três a quatro classificações" para estimar melhora do carro

A Ferrari dedicou seus esforços a produzir um novo motor para a temporada 2021 da Fórmula 1, buscando superar o fantasma do péssimo 2020. E apesar de uma performance encorajadora no GP do Bahrein, a equipe italiana pede cautela, afirmando que precisa de mais "três ou quatro classificações" para entender de fato o progresso feito com a nova unidade de potência.

Ficou claro que a falta de velocidade nas retas de 2020, devido ao motor com defasagem de potência e o excesso de arrasto, ficou de fato no passado.

Leia também:

As primeiras saídas com o novo motor na pré-temporada e durante o GP do Bahrein deixou a Ferrari convencida de que deu um bom passo adiante, mas a equipe quer mais tempo antes de julgar de fato o quanto conseguiu progredir em comparação aos principais rivais.

O diretor esportivo, Laurent Mekies, disse: "Sem dúvidas melhoramos, então estamos ok com o que vimos. Mas há sempre como trabalhar mais para extrair o máximo, porque no Bahrein tivemos condições especiais. Vamos de temperaturas muito altas a tarde para as corridas noturnas".

"Claro, sabemos exatamente nossos números, mas acho que a questão é qual é o número real quando você considera a progressão dos demais. E, novamente, acho que veremos a resposta real quando analisamos as classificações".

"Por conta da natureza dessas estimativas, é preciso algumas classificações para garantir que teremos um número confiável o suficiente para voltarmos à fábrica e afirmar: 'ok, sabemos o quanto progredimos e estamos nesse ponto em comparação com os outros, e eles provavelmente fizeram isso durante as férias".

"Acho que isso acontecerá depois de duas, três, talvez quatro classificações, quando teremos um número consolidado e a comparação com os demais".

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, expressou alívio após o GP do Bahrein com o fato de que sua equipe havia compensado a falta de velocidade em reta. Mas ele estava incerto sobre o tamanho do passo adiante que haviam dado, e o quanto isso se deu ao motor e à nova aerodinâmica.

"Certamente o motor melhorou e estou feliz ao ver a progressão da Alfa Romeo e da Haas. Acho que, do nosso lado, progredimos nas áreas que eram possíveis, então a aerodinâmica também está se comportando melhor, e com boa correlação".

"Com o motor e o carro em geral, onde era possível melhorar, fizemos, então acho que se deve ao pacote todo. Não estamos falando sobre ganhos únicos em áreas, mas sim o pacote todo que está melhor".

ENTENDA em DETALHES como regras de 2021 PUNEM Mercedes e Aston Martin na F1 e saiba o que é o RAKE

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em quatro ou duas rodas.

PODCAST – Quais são os pilotos mais carismáticos da F1, mas sem grandes resultados?

 

compartilhar
comentários
F1: Marko vê Hamilton e Verstappen "em uma liga própria" no grid

Artigo anterior

F1: Marko vê Hamilton e Verstappen "em uma liga própria" no grid

Próximo artigo

F1: Mercedes se vê como em 2013 e aponta Red Bull como favorita para 2021

F1: Mercedes se vê como em 2013 e aponta Red Bull como favorita para 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Ferrari
Autor Jonathan Noble