Estatísticas

F1: Ferrari faz pior início de temporada desde 2009; veja números

Confira como a escuderia italiana estava se saindo após três GPs entre as temporadas 2009 e 2023

The retired car of Charles Leclerc, Ferrari SF-23

Em meio à crise enfrentada no começo da Fórmula 1 2023, a Ferrari vive numericamente seu pior início de temporada desde 2009, quando tinha o finlandês Kimi Raikkonen e o brasileiro Felipe Massa como pilotos.

O editor recomenda:

Em 2023, após a disputa dos GPs de Bahrein, Arábia Saudita e Austrália, Charles Leclerc e Carlos Sainz entregaram à Ferrari 26 pontos -- o espanhol soma 20 e o monegasco tem o total de 6, com ambos abandonando a etapa de Melbourne.

Em 2009, mesmo com o sistema de pontuação diferente do de hoje, Raikkonen e Massa estavam 'zerados' após os GPs de Austrália, Malásia e China. A Ferrari terminaria o campeonato de construtores no quarto lugar -- atrás de Brawn, Red Bull e McLaren --, o mesmo que ocupa em 2023.

 

Em 2020, o pior ano da escuderia italiana desde 1980, Leclerc e o alemão Sebastian Vettel deixaram Budapeste após a realização dos GPs de Áustria, Estíria e Hungria com um total de 27 pontos, dos quais 18 haviam sido marcados pelo monegasco. O sistema de pontuação era igual ao de hoje.

Voltando à transição dos anos 2000 para os 2010, a Ferrari começou bem no primeiro campeonato da década passada, com direito a vitória do espanhol Fernando Alonso no GP do Bahrein, que 'abriu' 2010. Este ano, aliás, tinha sistema de pontuação igual a 2023 mas sem ponto extra por melhor volta.

Após as três primeiras corridas daquele ano, a Ferrari liderava entre as equipes, com Massa na ponta do campeonato de pilotos, somando 39 pontos. Vettel, da Red Bull, tinha 37, assim como Alonso. O alemão seria o campeão daquele ano, superando Alonso por quatro pontos. Felipe foi o sexto.

Na tabela abaixo, o Motorsport.com mostra a situação da Ferrari após três GPs entre as temporadas 2009 e 2023, sendo que, entre 2010 e 2018, o sistema de pontuação da F1 era similar ao atual, mas sem o ponto extra pela volta mais rápida da prova, algo que foi introduzido em 2019. Confira:

Ano Pontuação da Ferrari após três GPs
2009 0
2010 37 (líder no campeonato de construtores)
2011 50 (3ª)
2012 37 (3ª)
2013 73 (2ª)
2014 33 (5ª -- termina o ano em P4)
2015 79 (2ª)
2016 61 (2ª)
2017 102 (líder)
2018 84 (2ª)
2019 73 (2ª)
2020 27 (5ª -- termina o ano em P6)
2021 42 (4ª)
2022 104 (líder -- termina o ano como vice-líder)
2023 26 (4ª)

Ouça Massa detalhando possível judicialização do título da F1 2008 por causa do 'Crashgate'

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #224 – Inconsistência da FIA estraga o grande momento da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Ferrari entra com pedido de revisão da punição de Sainz na Austrália
Próximo artigo F1: Mercedes não pensa em "plano B" caso Hamilton saia no fim do ano

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil