F1: Ferrari "nunca comprometeu" carro de 2022 na luta pelo 3º lugar no Mundial de 2021 contra McLaren

Mattia Binotto atribui melhora em comparação a 2020 à otimização de processos e o funcionamento geral da equipe

F1: Ferrari "nunca comprometeu" carro de 2022 na luta pelo 3º lugar no Mundial de 2021 contra McLaren

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, afirmou que sua equipe "nunca comprometeu" o desenvolvimento do carro para 2022 na busca por garantir a terceira posição no Mundial de Construtores da Fórmula 1 deste ano.

A equipe de Maranello está envolvida em uma batalha intensa com a McLaren pela terceira posição, mas abriu uma boa vantagem contra a rival nos resultados das últimas três corridas. A Ferrari tem 39,5 pontos de vantagem com apenas duas corridas para o fim após o time britânico fazer apenas quatro entre México, Brasil e Catar.

Leia também:

Mas apesar do progresso da Ferrari, que foi apenas a sexta colocada em 2020 com menos da metade dos pontos de 2021, Binotto insiste que o foco está no desenvolvimento do carro de 2022 para a nova era de regulamentos.

"Não chegamos a desenvolver o carro atual de verdade. Introduzimos algumas atualizações no começo do ano e só. A exceção foi a unidade de potência, mas esse foi um desenvolvimento focado em 2022, então todos nossos esforços desde o início da temporada são voltados ao carro de 2022, nunca comprometemos isso".

"Então digamos que nunca sequer passou pela nossa cabeça em algum momento penalizar 2022 buscando benefícios em 2021".

"Sabíamos que poderíamos lutar pela terceira posição no começo da temporada, sabíamos que seria bem apertado, mas sabíamos também que nosso objetivo principal em 2021 não era a terceira posição no Mundial, e sim melhorar todos os detalhes como equipe, e a colocação seria um resultado disso".

"Acho que hoje, se chegarmos à terceira posição é porque a equipe, o modo como trabalhamos nos fins de semana, melhorou muito desde o início do ano, e não porque tivemos um desenvolvimento do carro".

Carlos Sainz Jr., Ferrari SF21

Carlos Sainz Jr., Ferrari SF21

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

Binotto reconhece que vários fatores fora do desenvolvimento do carro e do motor contribuíram ao passo adiante da Ferrari neste ano.

"Acho que a equipe progrediu muito desde o início do ano. Demos passos adiante em termos de estratégia, gerenciamento, comunicação com os pilotos, compreensão do que fazemos. Melhoramos muito também no gerenciamento de pneus".

"Acho que desde Paul Ricard desenvolvemos várias pequenas ferramentas, metodologias, para tornar as coisas melhores. Se olharmos para onde estávamos em 2020, sexto, com menos pontos no campeonato, acho que fizemos o máximo possível com o regulamento atual e o carro também, com poucas oportunidades de desenvolvimento".

"No geral, acho que a equipe teve um grande progresso com o que era possível fazer e, por isso, fico muito feliz porque, sim, a terceira posição é um bom resultado dos nossos esforços".

ALONSO na RED BULL? Veja 'FLERTES' do piloto com equipes da F1 e saiba como ele quase parou na BRAWN

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #148: O jogo virou a favor da Mercedes? Quem é o favorito ao título?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Hamilton acredita em Verstappen muito mais forte com experiência
Artigo anterior

F1: Hamilton acredita em Verstappen muito mais forte com experiência

Próximo artigo

Ex-piloto da Ferarri detona F1 atual por penalidades: "Não existe alegria"

Ex-piloto da Ferarri detona F1 atual por penalidades: "Não existe alegria"
Carregar comentários