F1: FIA faz testes adicionais de asa traseira da Mercedes após quali no Catar

Equipe técnica da entidade fará nova verificação nesta noite em Losail, após reclamações da Red Bull

F1: FIA faz testes adicionais de asa traseira da Mercedes após quali no Catar
Carregar reprodutor de áudio

A FIA introduziu verificações técnicas adicionais da asa traseira da Mercedes após a classificação do GP do Catar de Fórmula 1, como parte de uma missão de averiguação em meio a reclamações da Red Bull sobre a equipe alemã.

A Red Bull questionou a FIA sobre o design da asa traseira da Mercedes durante o fim de semana do GP de São Paulo, depois que o chefe da equipe, Christian Horner, observou a velocidade máxima "alucinante" de Lewis Hamilton em Interlagos.

Leia também:

Horner disse na sexta-feira no Catar que a Red Bull estava preparada para protestar contra a Mercedes, por questionar a legalidade de seu design, observando supostas marcas no plano principal da asa traseira do W12.

Antes da classificação no Catar, Horner disse na Sky Sports F1 que estava “realmente feliz” que a FIA “introduziu uma missão de averiguação aqui” e que novos testes seriam introduzidos após a classificação.

A FIA confirmou ao Motorsport.com após a qualificação no Catar que os testes adicionais da asa traseira foram introduzidos, começando na noite de sábado, para ajudar a coletar novas informações técnicas.

"Como parte de nossas verificações normais, temos uma lista muito bem definida de testes que fazemos, descritos no Artigo 3.9 ou no TD018, em todos os carros para verificar a conformidade", disse um porta-voz da FIA.

“Os testes sobre os quais você ouviu falar têm o objetivo de coletar informações e não fazem parte dos requisitos regulatórios, mas podem levar à aplicação de novos critérios no futuro.”

“Estaremos revisando esses testes com o Grupo Técnico.”

Isso marca o mais recente capítulo da saga da asa traseira entre a Mercedes e a Red Bull nos estágios finais de sua batalha pelo título de F1.

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse na sexta-feira que não estava preocupado com questões sobre a legalidade da asa traseira, enquanto o diretor de engenharia da pista, Andrew Shovlin, não entendeu as afirmações da Red Bull sobre as aparentes marcas.

“Convidamos a FIA para examinar o quanto quiserem e eles não têm nenhum problema com o que temos”, disse Shovlin. “Vamos a todos os circuitos, olhamos para qual é a asa mais rápida que temos, e é essa que vamos aparafusar ao carro. E é isso que vamos continuar fazendo.”

Horner afirmou que o teste da FIA veria uma quantidade de carga sendo adicionada à parte traseira da asa traseira, estimando que seria equivalente a 70-80 kg.

“Ele será aumentado em estágios, então você será capaz de medir a deflexão”, disse Horner.

“É ótimo que a FIA esteja sendo proativa, eles estão olhando para isso. Porque nossa preocupação não é tanto aqui, onde a velocidade em reta não é tão valiosa, é potencialmente na Arábia Saudita e em Abu Dhabi.”

“Estamos felizes por eles estarem levando isso muito a sério.”

F1 2021: A briga de MERCEDES vs RED BULL na CLASSIFICAÇÃO para o GP do CATAR; assista ao debate

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #147 – TELEMETRIA: O que a Red Bull tem que fazer no Catar? Hamilton favorito?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

compartilhar
comentários
PLACAR F1: Confira a situação dos duelos internos após a classificação no Catar
Artigo anterior

PLACAR F1: Confira a situação dos duelos internos após a classificação no Catar

Próximo artigo

F1: Verstappen é convocado para explicar última volta de quali no Catar

F1: Verstappen é convocado para explicar última volta de quali no Catar