Fórmula 1
R
GP de 70º aniversário
07 ago
Próximo evento em
1 dia
04 set
Próximo evento em
29 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
36 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
50 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
113 dias

F1: Hamilton lidera dobradinha da Mercedes em um movimentado treino livre na Áustria

compartilhar
comentários
Por:
, Repórter
3 de jul de 2020 10:30

Em uma movimentada primeira sessão de treinos do ano, a chuva prevista atrapalhou apenas os primeiros minutos

E foi dada a largada! Três meses e meio após o cancelamento do GP da Austrália a poucas horas do primeiro treino livre, a Fórmula 1 retomou suas atividades e iniciou a temporada 2020 nesta sexta com o primeiro treino livre do GP da Áustria no Red Bull Ring. Em uma sessão movimentada e que foi pouco atrapalhada pela chuva, a liderança ficou com Lewis Hamilton.

Desde 28 de fevereiro, último dia de testes de pré-temporada no circuito de Barcelona, que os carros não iam à pista de modo oficial. Por isso, vale relembrar os quatro pontos mais importantes dos seis dias de sessão na pista da Catalunha.

Leia também:

- A Mercedes sobrou novamente, liderando cinco dos seis dias de treinos, com Valtteri Bottas fazendo o tempo mais rápido da pré-temporada, com um tempo de 1min15s732, quase meio segundo de vantagem sobre o segundo colocado, Max Verstappen. E a equipe ainda chamou a atenção do paddock ao apresentar seu Sistema de Direção de Eixo Duplo (DED) que permite aos pilotos acertar o ângulo dos pneus dianteiros através do volante ao puxá-lo ou empurrá-lo.

- Falando em Verstappen, a Red Bull fez uma pré-temporada sólida, mostrando boas performances ao longo dos dias. E, apesar do melhor tempo do holandês ter sido meio segundo acima da volta de Bottas, Verstappen marcou 1min16s269 com um composto mais duro que o do finlandês, o que seria um bom indicativo.

- Já na Ferrari, a pré-temporada foi longe de ser boa. A equipe tentou resolver a falta de velocidade em curvas que tinha no ano passado e, não apenas não conseguiu isso, como também acabou perdendo seu grande trunfo da temporada passada: a velocidade de reta. Com isso, a luz amarela ficou acesa na Scuderia.

- Por outro lado, a pré-temporada mostrou que a briga no pelotão do meio deve ser ainda mais quente que no ano passado. Com a 'Mercedes rosa' da Racing Point e as novas Renault e McLaren, a disputa deve ser intensa, com os carros tendo performances próximas em Barcelona.

Mas, com a grande paralisação causada pela pandemia, boa parte dos carros que foram à pista na Áustria eram bem diferentes dos vistos em Barcelona, tanto nas questões técnicas quanto em pintura. Equipes como Mercedes, Racing Point, Red Bull e Renault trouxeram pacotes de atualizações tanto em aerodinâmica quanto em motores.

E as novidades não ficaram por aí: Williams e Mercedes também vieram com pinturas novas, mas por motivos diferentes. A Williams trocou a pintura após o fim do contrato com a ROKiT, que era a patrocinadora master da equipe. Já a Mercedes trocou o seu tradicional prata pelo preto como parte de uma campanha da equipe alemã contra o racismo e a favor da diversidade e da inclusão no esporte.

A prova no Red Bull Ring (e a temporada como um todo) é marcada principalmente por duas temáticas que estão em alta nas discussões ao redor do mundo: a pandemia e a luta contra o racismo e pela diversidade.

O local está repleto de mensagens referente à pandemia, como mantenha o distanciamento, lave sempre as mãos e mantenha boas práticas de higiene. Já a iniciativa #CorremosComoUm, que tem como foco a busca por um esporte mais diverso e inclusivo, estava presente não apenas nas arquibancadas como também nos carros das equipes, com o símbolo do arco-íris formado pelas dez cores das equipes presente nos veículos e ao redor da pista.

Sebastian Vettel, Ferrari SF1000, Daniil Kvyat, AlphaTauri AT01, Alex Albon, Red Bull Racing RB16

Sebastian Vettel, Ferrari SF1000, Daniil Kvyat, AlphaTauri AT01, Alex Albon, Red Bull Racing RB16

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

E não demorou nada para termos carros nas pistas. Já nos cinco primeiros minutos, praticamente metade do grid deu a sua primeira volta, mas todas de instalação. Apenas com 15 minutos de treino que alguém finalmente fez uma volta rápida. Lando Norris abriu os trabalhos com um tempo de 1min08s206.

Logo após cruzar a linha de chegada depois de completar a primeira volta e assumir a liderança, Bottas disse pelo rádio que sentia algumas gotas de chuva ao redor do circuito. Com pouco mais de 20 minutos de treino, a chuva começou a aumentar quando apenas Bottas e Norris haviam completado voltas rápidas.

Quando a chuva deu uma apertada, os pilotos ficaram ser ir à pista por alguns minutos. O silêncio foi quebrado pelo aniversariante do dia, Sebastian Vettel, que já saiu com pneus intermediários. O tetracampeão, que completa 33 anos nesta sexta, mas acabou voltando logo para os boxes, explicando no rádio que a pista ainda estava muito seca para este tipo de composto.

Uma sequência de problemas marcaram os minutos seguintes, antes da maioria dos pilotos sair para fazer suas voltas rápidas. A Haas de Romain Grosjean perdeu seu pedal de freio enquanto o francês estava no meio da pista, precisando voltar com cautela aos boxes para resolver o problema. Ele conseguiu sair no último minuto, fazendo apenas uma volta de instalação para conferir se tudo estava resolvido.

Já a outra Haas, de Magnussen, quase bateu na traseira de Verstappen na saída dos boxes. Os mecânicos da Red Bull liberaram o carro sem ver a Haas chegando e por pouco não tivemos um choque a baixa velocidade.

 

O treino começou a esquentar apenas com 30 minutos de sessão. Boa parte dos pilotos começaram a sair com pneus intermediários, com a exceção de Hamilton, que saiu com pneus duros. Na primeira volta, o hexacampeão acabou sendo atrapalhado por uma Alfa Romeo e acabou marcando apenas 1min10s709, mais de três segundos atrás de Bottas.

Na sequência, já sem nenhum piloto pelo caminho, Hamilton conseguiu encaixar uma volta melhor, fazendo 1min07s591, apenas 23 milésimos a mais que seu companheiro de equipe com o composto mais duro do final de semana. E não demorou muito para que o britânico assumisse a liderança, fazendo 1min06s994

Sergio Perez, Racing Point RP20

Sergio Perez, Racing Point RP20

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

A grande expectativa desse primeiro treino livre era a Racing Point. Pela primeira vez as 'Mercedes rosas' foram à pista para que pudéssemos comparar a performance do carro com os rivais. Mas, logo de cara, problemas para a equipe.

No meio da volta rápida, o carro de Sergio Pérez começou a soltar fumaça e o piloto precisou voltar para os boxes. Por outro lado, Lance Stroll foi à pista e marcou de cara 1min06s662 com o pneu macio, assumindo a liderança por alguns minutos, até Hamilton responder.

A primeira volta da Ferrari veio apenas com 40 minutos de sessão. Leclerc foi à pista com o composto médio e marcou 1min08s336, mais de 1s6 acima do tempo de Hamilton. Já Vettel foi mais rápido, com 1min07s829.

Enquanto estava nos boxes, Hamilton perdeu momentaneamente a liderança da sessão, com Ricciardo, Sainz, Pérez e Stroll se revezando na frente, mas usando compostos macios. Na marca de 55 minutos de sessão, de um total de 90, a liderança era de Pérez, com 1min05s889 e o grid estava bem equilibrado, com dez pilotos andando no mesmo segundo.

Na primeira volta com composto macio, Bottas já assumiu a liderança, fazendo um tempo de 1min05s486, quase quatro décimos mais rápido que a 'Mercedes rosa' de Pérez. E nessa volta foi possível ver em ação do Sistema DED da equipe (veja abaixo um vídeo que mostra com detalhe o acionamento do sistema). Com uma hora de treino, Hamilton foi o primeiro a fazer uma volta abaixo de 1min05s, marcando 1min04s968.

 

Com menos de 30 minutos para o fim da sessão, alguns pilotos começaram a relatar um pouco de óleo na pista na Curva 4. Pouco depois, a Renault de Esteban Ocon perdeu uma parte do carro, que ficou parada na reta principal. Por causa da peça, o safety car virtual foi acionado por alguns minutos para a retirada da peça.

A bandeira amarela fez a sua primeira aparição com 15 minutos para o fim do treino. Max Verstappen errou na primeira curva, subiu na zebra e acabou rodando sozinho, sem nenhum dano causado ao carro.

 

Com menos de dez minutos para o fim, um susto envolvendo a AlphaTauri de Kvyat e a Williams de Russell. O russo perdeu o controle do carro no meio da curva 10, a última do circuito e rodou. Russell, que vinha logo atrás, precisou ir para a área de escape para desviar, evitando uma batida entre ambos.

 

Apesar da maioria dos pilotos estarem na pista nos minutos finais, não houve melhoras nos tempos nem mudanças nas primeiras posições.

No final das contas, Lewis Hamilton manteve a ordem vista nas últimas temporadas e terminou o primeiro treino livre do ano na frente, com um tempo de 01min04s816. A dobradinha da Mercedes foi completa com Bottas em segundo, a 0s356 do companheiro de equipe. E apesar da rodada no final da sessão, Verstappen fechou o Top 3, a mais de seis décimos do tempo de Hamilton.

Sainz, Pérez, Norris, Albon, Ricciardo, Magnussen e Leclerc fecharam o Top 10. Enquanto isso, Vettel foi apenas o 12º na classificação. Na coletiva de imprensa da quinta-feira, o monegasco havia mencionado a temporada difícil que a Ferrari teria pela frente.

Pos Piloto Equipe Voltas Melhor tempo Dif. Líder Dif.
1 GBR Lewis Hamilton Mercedes 42 1min04s816    
2 FIN Valtteri Bottas Mercedes 38 1min05s172 0s356 0s356
3 HOL Max Verstappen Red Bull 37 1min05s418 0s602 0s246
4 ESP Carlos Sainz  McLaren 41 1min05s431 0s615 0s013
5 MEX Sergio Perez Racing Point 33 1min05s512 0s696 0s081
6 GBR Lando Norris McLaren 41 1min05s621 0s805 0s109
7 THA Alexander Albon Red Bull 29 1min05s701 0s885 0s080
8 AUS Daniel Ricciardo Renault 29 1min05s860 1s044 0s159
9 DEN Kevin Magnussen Haas 27 1min05s907 1s091 0s047
10 MON Charles Leclerc Ferrari 31 1min05s924 1s108 0s017
11 CAN Lance Stroll Racing Point 34 1min06s074 1s258 0s150
12 GER Sebastian Vettel Ferrari 32 1min06s077 1s261 0s003
13 FRA Esteban Ocon Renault 22 1min06s270 1s454 0s193
14 ITA Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 24 1min06s360 1s544 0s090
15 FIN Kimi Raikkonen Alfa Romeo 28 1min06s365 1s549 0s005
16 FRA Pierre Gasly AlphaTauri 25 1min06s404 1s588 0s039
17 GBR George Russell Williiams 27 1min06s495 1s679 0s091
18 CAN Nicholas Latifi Williams 31 1min06s906 2s090 0s411
19 RUS Daniil Kvyat AlphaTauri 19 1min06s943 2s127 0s037
20 FRA Romain Grosjean Haas 6 1min46s361 41s545 39s418

A F1 tem ainda mais uma sessão nesta sexta, o treino livre 2, que começa às 10h. Aqui você acompanha tudo sobre as atividades do final de semana. E não perca após o segundo treino a estreia da Sexta Livre, programa do Motorsport.com que vai comentar sobre tudo que acontecer nesta sexta na Áustria. É ao vivo em nosso canal no YouTube. Não perca!

Direto do Paddock: 'acampamento' de Vettel, bronca de Hamilton e mistério de Mercedes e Renault

PODCAST: A F1 está de volta! Saiba tudo sobre 'novo normal' da categoria

 

Massa aposta na Racing Point como segunda força no grid da F1

Artigo anterior

Massa aposta na Racing Point como segunda força no grid da F1

Próximo artigo

Red Bull vai pedir esclarecimentos à FIA sobre Sistema de Direção de Eixo Duplo da Mercedes

Red Bull vai pedir esclarecimentos à FIA sobre Sistema de Direção de Eixo Duplo da Mercedes
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Guilherme Longo