F1: Hamilton é desclassificado por irregularidade no DRS e larga em último na Sprint de Interlagos

Inspeção técnica apontou possível ilegalidade em seu DRS e caso foi repassado aos comissários

F1: Hamilton é desclassificado por irregularidade no DRS e larga em último na Sprint de Interlagos

Os comissários da FIA acataram a bandeira levantada pelo delegado técnico Jo Bauer e Lewis Hamilton foi desclassificado da sessão classificatória realizada nesta sexta em Interlagos. Com isso, o heptacampeão sairá da última posição na corrida Sprint deste sábado, parte da programação do GP de São Paulo de Fórmula 1. Com isso, Max Verstappen herda a pole position para a prova de 24 voltas deste sábado.

Horas após o anúncio da decisão, a Mercedes confirmou que não irá apelar da decisão dos comissários, afirmando que "quer vencer os Mundiais na pista".

 

Em um boletim enviado pela FIA após a qualificação na sexta-feira, o delegado técnico Jo Bauer revelou que houve uma violação do DRS no carro de Hamilton. A Mercedes foi convocada para comparecer perante os comissários às 19h15 desta sexta-feira.

Leia também:

“As posições ajustáveis ​​do elemento da asa traseira superior foram verificadas no carro número 44 para conformidade com o Artigo 3.6.3 dos Regulamentos Técnicos da Fórmula 1 de 2021”, diz o boletim.

“O requisito de distância mínima foi cumprido. Porém, a exigência de no máximo 85mm, quando o sistema DRS é implantado e testado de acordo com a TD /011-19, não foi cumprida”.

“Estou encaminhando este assunto aos administradores para sua consideração”.

Mas o caso não obteve uma resposta na sexta-feira. Às 22h, horário de Brasília, os comissários anunciaram que a audiência entraria em recesso, devido ao fato de estarem aguardando novas evidências, que chegariam apenas na manhã de sábado.

A Mercedes foi novamente convocada para comparecer perante os comissários na manhã deste sábado, permanecendo mais uma hora em reunião. O heptacampeão pôde participar do TL2, realizado neste sábado, com uma nova asa traseira após a FIA apreender a que foi utilizada na sexta-feira para a investigação.

Segundo o boletim dos comissários, o carro de Hamilton falhou no teste designado pelo regulamento da FIA. A verificação da abertura do DRS foi refeita quatro vezes com materiais diferentes, incluindo uma na frente dos comissários e representantes da Mercedes.

Os comissários admitem que a falha ao cumprir o regulamento pode ser resultado de problemas no mecanismo ou montagem incorreta das partes, deixando claro que o dispositivo é testado diversas vezes ao longo de uma temporada, sem problemas anteriores, apontando que o design do DRS não é o problema em questão.

Um dos pontos de argumentação da Mercedes foi de que a asa passou no teste em sua área central, afirmando que isso seria suficiente para não representar uma quebra no regulamento, acreditando que os setores externos não seriam relevantes para esta investigação.

A equipe alemã ainda alegou que é de praxe da FIA permitir que os competidores resolvam problemas mínimos que são notados com os carros, defendendo que, caso isso fosse notado antes da classificação, eles teriam recebido a permissão para isso. Mas os comissários afirmaram que não seria possível estender essa exceção a algo encontrado após uma sessão oficial.

A Mercedes ainda usou o vídeo de Verstappen tocando no carro de Hamilton após a classificação como evidência. Mas os comissários determinaram que dificilmente o toque do holandês teria causado algum tipo de dano no carro.

O caso de Verstappen também foi investigado pelos comissários na manhã deste sábado após sua convocação na noite de sexta chamar a atenção do paddock. Mas, diferentemente de Hamilton, o holandês foi apenas multado em 50 mil euros (aproximadamente R$300 mil) pelo toque. O piloto da Red Bull quebrou uma norma de Parque Fechado que determina que, após a classificação, apenas os fiscais autorizados pela FIA podem mexer nos carros.

O heptacampeão chega ao Brasil em um momento crucial na luta pelo título contra Verstappen. Após a vitória no México, o holandês abriu 19 pontos de vantagem no Mundial de Pilotos, enquanto o pódio duplo, com Sergio Pérez em terceiro, fez com que a Red Bull se aproximasse da Mercedes entre os Construtores, com apenas um ponto separando as duas.

A punição abre ainda mais uma dúvida para o resto do fim de semana: Hamilton já pagaria uma punição de cinco posições no grid do domingo pela troca do motor de combustão interna, mas agora a Mercedes pode arriscar e colocar toda uma nova unidade de potência em seu carro, para que evite maiores preocupações na reta final da temporada 2021.

A Fórmula 1 realiza a Corrida Sprint, de 24 voltas ou 30 minutos de duração às 16h30, horário de Brasília, com transmissão da Band.

VÍDEO: Hamilton compara Verstappen e Alonso

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #145 - TELEMETRIA: Rico Penteado analisa fim de semana em Interlagos

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:
compartilhar
comentários
F1: Verstappen é multado após toque em carro de Hamilton no parque fechado
Artigo anterior

F1: Verstappen é multado após toque em carro de Hamilton no parque fechado

Próximo artigo

VÍDEO: Alonso foi determinante para decisão sobre Verstappen; entenda

VÍDEO: Alonso foi determinante para decisão sobre Verstappen; entenda
Carregar comentários