F1: McLaren cobra ação da FIA caso asas flexíveis sejam usadas em Baku

Andreas Seidl disse que está feliz com o fato da FIA atualizar a diretiva técnica, mas criticou a Federação por manter a data de introdução dos testes

F1: McLaren cobra ação da FIA caso asas flexíveis sejam usadas em Baku

A McLaren defende que ações precisam ser tomadas ao longo do final de semana do GP do Azerbaijão se as rivais na Fórmula 1 seguirem utilizando as asas flexíveis.

Com novos testes, mais rígidos, sendo introduzidos após a corrida deste fim de semana, algumas equipes estão irritadas com a possibilidade das outras seguirem tirando vantagem que as asas flexíveis podem trazer.

Leia também:

Apesar da FIA confirmar que terá uma análise mais dura em Baku com a adição de adesivos de localização, sugerindo também que pode atualizar a diretiva técnica se as equipes levarem isso longe demais, a McLaren disse que algo precisa ser feito imediatamente caso as equipes sigam com os designs.

Andreas Seidl, chefe da equipe, disse: "Do nosso ponto de vista, se notarmos as deflexões novamente como em Barcelona, será preciso tomar uma atitude neste fim de semana. Como essa ação ficará no paddock, não sei ainda".

Seidl recebeu bem a atualização da FIA sobre a flexibilidade da asa traseira, mas deixou claro que segue irritado com o fato dos testes ainda não estarem em vigor.

"Estamos felizes com as ações determinadas pela FIA, mesmo com a atualização da diretiva técnica. Mas ainda não estamos felizes com o ponto da discussão, deixar as equipes manterem o benefício por várias corridas, com um carro que não segue o regulamento".

E enquanto a rigidez absoluta da asa seja impossível, então uma certa flexibilização é permitida, Seidl disse que, em relação ao julgamento do que é permitido ou não, a FIA precisa olhar para a intenção dos designs.

"Não é apenas a deflexão que você vê, mas, no fim, o que é importante para a FI é como que ela é criada. Se ela surge por conta de um design feito para passar no teste, de propósito, ele quebra o regulamento".

Se as equipes usarem as asas flexíveis e a FIA não tomar uma atitude, então a porta fica aberta para os rivais entrarem com protestos. A Mercedes já fez ameaças disso. Seidl não confirmou se a McLaren faria o mesmo, mas disse que tomará a decisão ao longo do fim de semana.

"Não quero discutir um protesto no momento. No geral, não faz sentido fazer nada antes do evento, porque você pode mudar a asa no sábado de manhã. Não tem motivo fazer qualquer coisa na sexta a noite".

F1 2021: Max VS Lewis nos BASTIDORES, Bottas #CHATEADO, Emerson 'pistola' e mais | DIRETO DO PADDOCK

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: TELEMETRIA: O quebra-cabeças na desafiadora Baku com Rico Penteado

 

compartilhar
comentários
SEXTA-LIVRE: Red Bull segue bem, Ferrari mostra força e Mercedes sofre em Baku

Artigo anterior

SEXTA-LIVRE: Red Bull segue bem, Ferrari mostra força e Mercedes sofre em Baku

Próximo artigo

F1: Pérez lidera dobradinha da Red Bull no TL2 em Baku; Mercedes tem dia ruim com Hamilton em 11º

F1: Pérez lidera dobradinha da Red Bull no TL2 em Baku; Mercedes tem dia ruim com Hamilton em 11º
Carregar comentários