F1: Mercedes explica por que não repetiu estratégia da Red Bull em Austin

Equipe austríaca chamou Verstappen aos boxes na 11ª volta e conseguiu ganhar a liderança quando Hamilton fez sua troca, em tática contestada dos alemães

F1: Mercedes explica por que não repetiu estratégia da Red Bull em Austin

A Mercedes avaliou que uma estratégia de chamar Lewis Hamilton aos boxes já na oitava volta do GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 poderia ter ajudado a vencer Max Verstappen. O heptacampeão liderou os primeiros estágios da corrida de Austin no domingo, mas a Red Bull tomou a iniciativa quando foi para o undercut com o holandês na volta 11 - o que o ajudou a recuperar a ponta.

A equipe alemã tentou conter a abordagem da rival estendendo os stints do britânico o máximo possível para dar-lhe pneus menos desgastados no final da corrida. No entanto, a vantagem de ritmo não foi suficiente para deixá-lo perto o suficiente de Verstappen.

Leia também:

Refletindo se havia outras opções que poderiam ter proporcionado a vitória, a Mercedes crê que deveria ter sido mais corajosa e tentar uma parada muito mais cedo, quando tinha dificuldades com os pneus médios no primeiro stint.

Questionado sobre o que a escuderia deveria ter feito diferente, o diretor de engenharia Andrew Shovlin brincou: "Talvez pudesse ter uma bola de cristal para perceber que o pneu duro teria sido melhor para nós!"

"Realisticamente, as opções para vencer a corrida provavelmente se resumiam em manter a liderança após a ótima largada de Lewis parando mais cedo - talvez logo na oitava volta, mas como estávamos lutando com os médios em um período tão curto, nunca teríamos sido corajosos o suficiente. Pareceria que comprometeríamos toda a prova."

"Teria sido o caso de puxar o gatilho mais cedo e depois esperar o melhor, ver se Lewis conseguia manter Max afastado, mas realmente essa foi a principal oportunidade."

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, battles with Lewis Hamilton, Mercedes W12, at the start

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, battles with Lewis Hamilton, Mercedes W12, at the start

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

Enquanto a Red Bull foi capaz de jogar os dados indo para o undercut quando Verstappen estava preso atrás de Hamilton, a Mercedes não tem certeza de que teria essa chance de fazer o mesmo se estivesse em segundo lugar naquele ponto da corrida .

"Isso muda sua mentalidade quando você está em segundo, já que, realisticamente, é o pior que pode terminar, pois as corridas serão vencidas por Lewis e Max na maioria delas", reiterou Shovlin. "A grande questão é: poderíamos ter continuado?"

"Se poderíamos ter nos mantido dentro do alcance do undercut é outra questão. Tudo se resume ao fraco desempenho que tivemos com o pneu médio. E se não estivéssemos na faixa, então Max teria ido longe e dividido a corrida em pedaços gerenciáveis."

"Acontece que a melhor coisa que podíamos fazer quando eles nos enfraqueciam era tentar criar um pouco de compensação de pneu. No final das contas, a prova não foi longa o suficiente para que isso se pagasse."

A Mercedes deixou claro, no entanto, que não havia chance dos pneus de Hamilton durarem o suficiente para apenas um pit stop: "Vimos que na reta final muitos do pelotão começaram a administrar mais, e eles controlaram a degradação, mas quando aceleravam mais, os pneus caíam a uma velocidade incrível. Portanto, uma parada estaria fora de cogitação."

"Poderíamos ter feito isso com dois conjuntos de duros, mas você não pode competir com isso. Para nós, estávamos lutando muito no meio e com três paradas não teríamos o pit stop 'de graça'. Então, duas trocas foram um acerto, que é o que esperávamos aqui."

F1 2021: Verstappen SEGURA Hamilton após GUERRA ESTRATÉGICA e vence em Austin; veja análise do GP | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #139 – Qual o campeonato da F1 mais emocionante do século?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Circuito das Américas espera que GP em Las Vegas tenha data próxima à de Miami
Artigo anterior

F1: Circuito das Américas espera que GP em Las Vegas tenha data próxima à de Miami

Próximo artigo

F1: Brundle diz que celebridades precisam de “boas maneiras e respeito” após confusão com Megan Thee Stallion nos EUA

F1: Brundle diz que celebridades precisam de “boas maneiras e respeito” após confusão com Megan Thee Stallion nos EUA
Carregar comentários