F1 - "Mundial imprevisível", "guerra impiedosa" e mais: imprensa global repercute acidente de Hamilton e Verstappen

Equipe do Motorsport.com compila opiniões dos principais veículos da imprensa mundial sobre o episódio em Silverstone

F1 - "Mundial imprevisível", "guerra impiedosa" e mais: imprensa global repercute acidente de Hamilton e Verstappen

Max Verstappen e Lewis Hamilton já tiveram muitas lutas "justas" nas pistas ao redor do mundo, mas em Silverstone, durante o GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1, as belas batalhas deram lugar a um acidente que renderá muita polêmica pelas próximas semanas. E a repercussão do caso correu pelo mundo, com comentários nos principais veículos de imprensa do mundo.

O holandês, que segue na liderança do mundial, foi eliminado da corrida por Hamilton após um toque ainda durante a primeira volta, e viu o rival vencer a corrida. Com isso, o campeonato vai para a Hungria, última etapa antes da pausa de verão, mais aberto do que nunca.

Leia também:

Motorsport.com compilou as principais repercussões do acidente nos maiores veículos de imprensa do mundo.

Lewis Hamilton, Mercedes, 1st position, celebrates after the race whilst parading the Union flag

Lewis Hamilton, Mercedes, 1st position, celebrates after the race whilst parading the Union flag

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Gazzetta dello Sport (Itália): Hamilton dá golpe abaixo da cintura e Mundial se abre novamente

O maior jornal esportivo da Itália resume a corrida da seguinte maneira: "Hamilton elimina Verstappen e vence". Na sequência, acrescenta de imediato que o Mundial está completamente aberto após o contato na primeira volta.

"O contato esperado entre Max Verstappen e Lewis Hamilton aconteceu, e a batalha pelo título realmente explodiu. Os 140 mil fãs em Silverstone experimentaram um episódio que certamente terá um impacto na continuação deste imprevisível e belo campeonato mundial".

O jornal fala de uma recuperação impressionante, embora a culpa seja de fato colocada em Hamilton: "Ele atacou na curva nove, um golpe abaixo da cintura. Lewis entrou forte e Verstappen, que nunca desiste e tinha a preferência, não recuou. Seguiu-se um contato inevitável, assim como a penalidade de dez segundos. Uma punição leve? Isso segue em debate".

De qualquer forma, o veículo vê neste momento uma fase importante na luta pelo título da F1.

"Nem Max nem Lewis queriam desistir. Até agora, eles se trataram com cuidado e precisão quase cirúrgica nas lutas. Mas, no meio da temporada, com a classificação começando a tomar forma, o confronto real tinha que vir".

Depois disso, Hamilton ainda teve que lidar com Charles Leclerc, da Ferrari. Neste aspecto, a Gazzetta fez uma analogia com a final da Euro, onde os italianos venceram os ingleses na casa deles.

"Quase como em Wembley novamente... Uma semana após o triunfo italiano em Wembley, agora outra seleção nacional estava prestes a vencer em um templo britânico, agora da velocidade".

Como se sabe, não deu certo, embora Leclerc tenha sido laudado de elogios pela imprensa italiana: "A vitória de Hamilton veio às custas de um Leclerc fantástico".

Bild (Alemanha): Luta pelo título no limite após batida

O maior jornal da Alemanha deu um bom destaque ao incidente e chega a uma conclusão semelhante à da Gazzetta, embora a redação neste caso seja um pouco mais dura.

"Agora, a batalha pelo Mundial de Fórmula 1 será uma guerra impiedosa pelo título". A razão é óbvia. "Na frente de 140 mil fãs, os rivais pelo título se encontraram após um duelo emocionante nas primeiras curvas".

"O holandês disparou a 250 quilômetros por hora na curva megarrápida Copse e voou com força contra as barreiras de pneus. De acordo com a Red Bull, ele sofreu um impacto de 51G no acidente, ou seja, 51 vezes o seu próprio peso corporal".

O mais importante, sem dúvidas, é o fato de Verstappen ter conseguido sair sozinho do carro e sem ferimentos graves.

"Ele se sentiu um pouco tonto". Depois, o jornal alemão presta muita atenção às reações divergentes de Red Bull e Mercedes, respectivamente, em particular a ênfase de um ponto importante: as relação serão realmente tensas de agora em diante.

"Todas as declarações após o incidente soam especialmente para nós como se pudéssemos nos preparar para corridas mais intensas e uma guerra feroz de palavras...".

Lewis Hamilton, Mercedes, 2nd position, and Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, congratulate each other

Lewis Hamilton, Mercedes, 2nd position, and Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, congratulate each other

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

Sky Sports F1 (Grã-Bretanha): Elogios a Hamilton e uma importante análise de Button

Na Grã-Bretanha, como era de se esperar, o tom é mais voltado aos elogios à ação de Hamilton, suavizando o impacto do incidente. A Sky Sports F1, responsável pela cobertura na região, elogia especialmente a recuperação do heptacampeão após o incidente.

"Lewis Hamilton venceu apesar da penalização e levou Silverstone ao delírio". Em outras palavras: "Hamilton lutou contra uma punição de dez segundos pelo acidente com Max Verstappen".

Há muito a se dizer sobre a punição, embora a Sky seja particularmente cuidadosa com isso.

"Os comissários sentiram que Lewis Hamilton foi o principal culpado pelo incidente, que esquenta essa já intensa luta pelo título. A Red Bull reagiu fortemente à penalidade, que é a segunda menor que um comissário pode aplicar na Fórmula 1".

Sky ainda trata o incidente como uma quebra clara de tendência nesta disputa.

"A rivalidade entre Hamilton e Verstappen tem sido próxima e intensa em toda a temporada da F1, mas ela permaneceu respeitosa nas primeiras corridas. Na primeira volta em Silverstone, a natureza competitiva de ambos os pilotos resultou em um acidente terrível".

"Hamilton tentou uma manobra por dentro, mas Verstappen não cedeu. Deve-se notar que Hamilton não estava completamente do lado direito da pista e acertou em cheio o lado direito da Red Bull".

Embora os jornalistas sejam cautelosos, Jenson Button traz uma opinião clara sobre o incidente.

"Na velocidade com que aconteceu, Lewis deveria ter tirado o pé. Ele perdeu o ápice da curva, embora isso faça sentido nessa velocidade e naquele ângulo. Mas eu acho que a punição de Lewis é justificada. Ele jogou alguém contra o muro".

Motorsport.com Holanda: A repercussão na casa de Verstappen

Em entrevista ao podcast do Autosport, Mike Mulder, editor da edição holandesa do Motorsport.com, deu a visão dos fãs do piloto da Red Bull sobre o incidente.

"Obviamente era apenas a primeira volta da corrida, então naturalmente é permitido um pouco mais do que o normal. Eu não chamaria de incidente de corrida. E a visão por aqui é de que não se pode fazer isso na Copse. Hamilton deveria dar mais espaço a Verstappen. Mas Verstappen também poderia ter feito o mesmo".

"Qualquer um poderia ter recuperado a posição mais tarde. Essa é a visão geral aqui na Holanda. Mas a repercussão maior é com Hamilton. A visão é de que uma punição de dez segundos para Lewis foi muito branda".

Com o primeiro ataque de fato entre os candidatos ao título, Mulder acredita que a dinâmica será diferente, dentro e fora das pistas.

"Estão falando aqui que isso abre caminho para os fãs de Verstappen dizerem que ele não vai deixar isso barato, que ele vai devolver, não vai dar mais chances a Hamilton. Isso [o incidente] abriu uma grande divisão entre os dois grupos de fãs [Hamilton e Verstappen]. Agora é um duelo aberto".

Lewis Hamilton, Mercedes, 1st position, and Charles Leclerc, Ferrari, 2nd position, celebrate with Champagne on the podium

Lewis Hamilton, Mercedes, 1st position, and Charles Leclerc, Ferrari, 2nd position, celebrate with Champagne on the podium

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

L'Équipe (França): Hamilton é herói em seu próprio país; Leclerc o melhor na pista

Tradicionalmente fechamos a rodada com o francês L'Équipe. Para começar, e com razão, há muitos elogios a Charles Leclerc, que passou a maior parte da prova lutando pela vitória com sua Ferrari.

Além do título de "Piloto do Dia", o monegasco também recebeu nota nove por sua atuação. No entanto, essas performances foram completamente ofuscadas pelo que aconteceu na primeira volta.

"O holandês largou da pole position, mas nunca foi capaz de chegar ao final da primeira volta. Isso se deve principalmente a uma ação agressiva de Hamilton, que conseguiu uma largada melhor e já havia atacado algumas vezes antes do incidente".

Enquanto o atual campeão é considerado culpado pelo incidente, o jornal francês o elogia (notavelmente) pela recuperação que se seguiu. Afinal, Hamilton aproveitou a bandeira vermelha, uma ordem de equipe e lidar com o único competidor remanescente, Leclerc.

"Lewis Hamilton provou mais uma vez ser um herói em seu próprio país. O piloto da Mercedes mostrou-se mais forte do que os elementos no domingo para obter sua oitava vitória no circuito de Silverstone".

"Ele ultrapassou Leclerc na mesma curva do acidente com Verstappen, como se quisesse enviar uma mensagem".

No entanto, L'Équipe esquece de mencionar que Hamilton não precisou lutar de fato contra Leclerc. Ele só aproveitou o fato de que o piloto da Ferrari espalhou.

Ele ultrapassou Leclerc na curva relevante de Verstappen, como se ele quisesse enviar um sinal para os administradores. " No entanto, L'Equipe esquece de mencionar que Hamilton pediu carona na luta com Leclerc e escolheu ovos para seu dinheiro. Ele só aproveitou o fato de que o piloto da Ferrari foi muito longe depois.

F1: Verstappen DETONA "DESRESPEITOSO" Hamilton, que REBATE: "NÃO tenho que me DESCULPAR"

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #118: Quais 'passagens de bastão' mais emblemáticas da F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Hamilton é defendido pelo pai após incidente com Verstappen: "Lance de corrida"
Artigo anterior

F1 - Hamilton é defendido pelo pai após incidente com Verstappen: "Lance de corrida"

Próximo artigo

F1: Honda diz que motor de Verstappen pode não ter muitos danos

F1: Honda diz que motor de Verstappen pode não ter muitos danos
Carregar comentários