F1: Piloto do carro médico deve perder GPs por não se vacinar

A informação foi confirmada pelo diretor de provas da F1, Michael Masi; entenda

F1: Piloto do carro médico deve perder GPs por não se vacinar

Ausente do GP da Turquia de Fórmula 1 por ter contraído a Covid-19, o piloto do carro médico da categoria, Alan van der Merwe, deve perder os últimos GPs da temporada 2021 por não ter se vacinado.

O editor recomenda:

É a segunda vez, aliás, que o sul-africano testa positivo para a doença. Além disso, o piloto do carro médico da F1 revelou postura antivacina em suas redes sociais. Confira sua posição abaixo:

"Na Suíça e em outros países desenvolvidos, uma infecção anterior conta tanto quanto a vacina. Eu confio que esses países saibam o que estão fazendo, mas também respeito as regras dos outros países não viajando para lá", argumentou.

"Estou ciente que terei menos oportunidades de trabalho e de que minha liberdade será restrita com base nas minhas escolhas. O fato de eu não optar pela conveniência em detrimento da minha saúde não significa que estou tomando decisões egoístas", seguiu.

"Todos nós queremos apenas o melhor para a nossa saúde", completou ele. O sul-africano só poderá participar dos GPs de Catar, Arábia Saudita e Abu Dhabi se comprovar que foi vacinado, de acordo com as regras atuais dos três países. 

Alan van der Merwe e o médico Ian Roberts ficaram famosos pelo resgate a Romain Grosjean no GP do Bahrein de 2020

Alan van der Merwe e o médico Ian Roberts ficaram famosos pelo resgate a Romain Grosjean no GP do Bahrein de 2020

Photo by: Motorsport Images

A informação foi confirmada pelo diretor de provas da F1, Michael Masi. "Pelo que entendi, temos alguns países que não permitem a sua entrada a não ser que você esteja vacinado", explicou.

"O que não difere em nada de alguns países que exigem vacinas de outras doenças como malária, por exemplo. É necessário respeitar esses requerimentos para entrar no país", seguiu.

"E, a partir dessa perspectiva, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) precisa respeitar isso para entrar [nos países], bem como os times e todo o resto [do staff que trabalha na F1]."

De todo modo, ainda não está claro se van der Merwe participará dos GPs de Estados Unidos, México e Brasil, que não têm regras tão restritivas em relação à Covid quanto Catar, Arábia Saudita e Emirados Árabes.

'Companheiro' de van der Merwe no carro, o médico Ian Roberts também se ausentou da etapa turca por ter contraído a doença, mas não se sabe se o doutor foi ou não vacinado contra o Sars-CoV-2.

Em função da pandemia do novo coronavírus, a FIA conta com reservas para o trabalho. No Istanbul Park, Roberts e van der Merwe foram substituídos por Bruno Franceschini e Bruno Correia, respectivamente médico e piloto do carro médico da Fórmula E.

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #136 – Ju Cerasoli faz raio-X da rivalidade Hamilton X Verstappen de quem acompanha direto do paddock

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Wolff: "É por isso que a Mercedes melhorou tanto agora"
Artigo anterior

F1 - Wolff: "É por isso que a Mercedes melhorou tanto agora"

Próximo artigo

Red Bull oscilante, Hamilton 'falante' e Ferrari ascendente: veja as sete coisas que aprendemos com o GP da Turquia de F1

Red Bull oscilante, Hamilton 'falante' e Ferrari ascendente: veja as sete coisas que aprendemos com o GP da Turquia de F1
Carregar comentários