F1 - Red Bull: Estratégia "ousada" com segunda parada foi vingança pelo GP da Espanha

Christian Horner explicou processo de decisão da Red Bull que mudou estratégia de parada de Verstappen e Pérez no meio da corrida

F1 - Red Bull: Estratégia "ousada" com segunda parada foi vingança pelo GP da Espanha

A Red Bull disse que sua decisão "ousada" de sacrificar a liderança e mudar para uma estratégia de duas paradas para vencer o GP da França de Fórmula 1 foi uma vingança à derrota sofrida para a Mercedes no início de maio em Barcelona.

Max Verstappen estava liderando em Paul Ricard no domingo após a primeira rodada de pit stops, e tinha uma pequena vantagem em cima de Lewis Hamilton. Porém, a Red Bull optou por chamá-lo aos boxes para colocar um jogo novo de médios, dando a vantagem naquele momento para o rival.

Leia também:

Mas como Verstappen tinha uma boa vantagem de ritmo com pneus mais novos, conseguiu reduzir a vantagem e ultrapassar Hamilton, reassumindo a liderança da prova na penúltima volta.

Christian Horner, chefe da Red Bull, disse que após a derrota no GP da Espanha devido a uma tática similar da Mercedes, quando Hamilton parou para colocar pneus novos e voar para vencer no fim, era justo que sua equipe tivesse um triunfo do mesmo modo.

"Foi ótimo passar Lewis, e foi um pouco de vingança por Barcelona neste ano, com uma volta e meia para o fim".

"[Após a primeira parada] Max estava se esforçando muito, e não conseguia gerenciar os pneus. A Mercedes dizia aos pilotos para manter a pressão em cima de nós, e achávamos que eles estavam se preparando para suas paradas".

"O feedback do carro era de que ele não achava que chegaria ao fim. Então, o estrategista me apresentou as opções e eu disse que não tínhamos nada a perder".

"Então, apertamos o gatilho e, ao colocar Checo na estratégia alternativa, cobrimos ambos os cenários. Naquele ponto da corrida, não sabíamos qual deles funcionaria".

Horner disse que a decisão de mudar para duas paradas foi especialmente corajosa porque a equipe liderava naquele momento, enquanto isso seria mais óbvio caso estivessem em segundo.

"Teria sido mais fácil se eles [Mercedes] tivessem mantido a posição de pista, porque teríamos ido para isso de qualquer jeito".

"Teria tornado nossa decisão mais fácil. Mas fazer uma escolha dessas quando você está na liderança e os pneus parecem ok, foi algo bem ousado. Mas sentimos que esse seria o modo mais rápido".

F1 2021: Verstappen SUPERA Hamilton e ABRE na LIDERANÇA; as ANÁLISES do GP da França | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual é o tamanho do 'drama' de Bottas e Mercedes em 2021?

 

compartilhar
comentários
F1: Fora dos pontos, Sainz diz que "pneus desgastavam duas vezes mais que o resto do grid"
Artigo anterior

F1: Fora dos pontos, Sainz diz que "pneus desgastavam duas vezes mais que o resto do grid"

Próximo artigo

F1: Wolff explica como Pérez foi "pedra no sapato" na estratégia da Mercedes

F1: Wolff explica como Pérez foi "pedra no sapato" na estratégia da Mercedes
Carregar comentários