F1 - Rico Penteado: Hamilton pode aguentar até o fim com apenas parte do motor novo, mas Mercedes arrisca

Engenheiro de motores com quase 20 anos de F1 analisou troca de apenas um componente da unidade de potência do heptacampeão

F1 - Rico Penteado: Hamilton pode aguentar até o fim com apenas parte do motor novo, mas Mercedes arrisca

O grande assunto desse primeiro dia de atividades no GP da Turquia de Fórmula 1 foi a troca apenas parcial dos componentes da unidade de potência da Mercedes de Lewis Hamilton. E para o engenheiro de motores Rico Penteado, enquanto a equipe alemã pode ter encontrado uma saída mais leve para aguentar até o fim de 2021, pode estar arriscando demais.

Enquanto Max Verstappen trocou toda a unidade de potência no GP da Rússia, largando do fim do grid, Hamilton conta apenas com um novo motor de combustão interna nesse primeiro dia de atividades em Istambul, acarretando em uma punição de apenas dez posições.

Leia também:

Assim que saiu a confirmação da troca do motor de combustão interna de Hamilton, entramos em contato com Rico Penteado, engenheiro de motores com quase 20 anos na F1 e membro fixo dos programas Telemetria Pódio, no canal do Motorsport.com no YouTube, para entender a manobra da Mercedes.

Segundo Rico, é possível que Hamilton consiga levar até o final da temporada com o arranjo atual, mas acredita que a Mercedes esteja correndo riscos desnecessários.

"Mecanicamente falando, sim [é possível Hamilton se manter até o fim da temporada assim]", disse Rico. "O MGU-K é muito bom, ele aguenta 10 mil quilômetros sem problemas".

"O MGU-H e o turbo também aguentam bem. O turbo acaba perdendo um pouco de eficiência por conta do desgaste das palhetas, mas não é algo tão dramático. Só no México que isso não deve ser bom".

O engenheiro ainda explicou porque vê a Mercedes correndo riscos desnecessários, que vão além do domínio da própria equipe.

"Imagine que, em uma prova qualquer, sem ser culpa do piloto, você acabe com algo quebrado. Pode passar por cima de um bueiro e destruir a bateria, ou sofrer uma pancada, como a de Silverstone, prejudicando a unidade. Ou até mesmo um fiscal que jogue extintor no turno sem querer. Corre o risco de perder uma peça por besteira".

Para Rico, o ideal seria trocar toda a unidade de potência já neste fim de semana.

"Se a pole na Turquia ficar mesmo com a Red Bull, aí acho que seria um grande erro não trocar tudo. Se ele realmente está muito na frente, pode recuperar posições e terminar em terceiro. Não sei porque não largar em último nesse fim de semana".

DIRETO DO PADDOCK: Hamilton trocará de motor na Turquia? Tudo sobre a quinta-feira da F1

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #136 – Ju Cerasoli faz raio-X da rivalidade Hamilton X Verstappen de quem acompanha direto do paddock

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Hamilton não se arrepende de não ter ido à Ferrari quando teve chance
Artigo anterior

F1: Hamilton não se arrepende de não ter ido à Ferrari quando teve chance

Próximo artigo

F1: Honda descarta se envolver em projeto de motor para 2026

F1: Honda descarta se envolver em projeto de motor para 2026
Carregar comentários