F1: Russell diz que Bottas "provavelmente não" é culpado por acidente em Ímola

Mas o piloto da Williams defende também que sua atitude de lutar pela posição até o último segundo não foi um erro

F1: Russell diz que Bottas "provavelmente não" é culpado por acidente em Ímola

Após uma intensa troca de farpas depois do polêmico acidente que levou à paralisação do GP da Emilia Romagna de Fórmula 1, George Russell deu um passo atrás e agora admite que "provavelmente" Valtteri Bottas não tenha culpa pelo incidente.

Na metade da prova em Ímola, Russell e Bottas vinham em forte disputa pela nona posição quando o piloto da Williams tentou ultrapassar, mas acabou passando por um local molhado e perdeu o controle de seu carro, acertando também a Mercedes. O acidente deixou tantos detritos na pista que forçou o acionamento da bandeira vermelha.

Leia também:

O incidente levou a uma troca de farpas entre os pilotos desde o primeiro momento, com Russell abordando Bottas ainda dentro do carro para perguntar se ele estava tentando matar os dois

Enquanto Russell questionou a movimentação de Bottas e se o finlandês teria agido do mesmo modo se fosse outro piloto, em clara alusão à luta pelas vagas da Mercedes em 2022, Bottas sempre defendeu que o piloto da Williams era o claro culpado pelo toque e que ele havia criado "uma teoria e tanto" sobre o caso.

Mas horas após o final da corrida, tendo examinado o material da colisão, Russell deu uma nova visão sobre o acidente.

"Quando você revisa tudo e olha em slow motion e em certos ângulos, tudo parece bem diferente. Um ângulo de câmera deixa uma impressão, outro deixa uma opinião totalmente diferente".

"Eu estava mais frustrado por causa da velocidade do incidente. Nunca tinha visto uma batida no fim da reta quando ambos estávamos com pé embaixo, e todos sabemos dos perigos do esporte. Para ser honesto, eu teria reagido da mesma forma seja lutando por vitória, nono ou último. Porque eu achei que isso foi desnecessário e evitável".

"Como disse, Valtteri não fez nada fora das regras, mas você precisa considerar o elemento de responsabilidade e consideração. Há certas coisas que você pode fazer quando tudo está estável, mas em uma pista úmida é mais complicada, e você está tentando mandar alguém para a grama a mais de 300 km/h".

"Havia um alto risco de incidente e é por isso que fiquei desapontado, porque achei que houve uma falta de respeito enorme. Não direcionada a mim, mas aos carros".

Russell se defendeu ainda quando questionado se ele havia mudado sua abordagem na disputa por posição por saber que era uma Mercedes à sua frente.

"Nunca estive em posição de lutar contra uma Mercedes. A Williams não disputa com uma Mercedes há uns cinco anos. Então isso nem passou pela minha cabeça. Não foi um movimento imprudente. O movimento foi correto. Valtteri defendeu de modo forte e foi justo o que ele fez".

"Mas já havíamos percorrido três quartos de uma meia reta. Não foi como se eu tivesse mergulhado em cima dele 20 metros antes, batendo ao seu lado. Foi uma infelicidade. O incidente não teria ocorrido se a pista estivesse molhada e se o DRS estivesse fechado".

No final da coletiva, Russell defendeu novamente que sua atitude era correta, mas admitiu que Bottas não deve ser o culpado.

"Poderia ser evitado? Sim. Valtteri estava errado? Provavelmente não".

"Ele poderia fazer algo a mais? Talvez. Eu estava errado? Eu causei a batida ao rodar, mas estava errado por buscar a ultrapassagem? Absolutamente não. Você teria que ser idiota para tirar o pé naquele momento".

PÓDIO: CAOS em Ímola! TRETA de Bottas e Russell, 'TRAPALHADA' de Hamilton e tudo do GP

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #098 – TELEMETRIA: A verdade sobre motor Honda e tudo sobre o GP da F1 em Ímola

 

compartilhar
comentários
F1: Entenda por que Hamilton não quebrou as regras ao voltar à pista de ré em Ímola

Artigo anterior

F1: Entenda por que Hamilton não quebrou as regras ao voltar à pista de ré em Ímola

Próximo artigo

F1: Acidente de Bottas pode limitar potencial de atualizações da Mercedes

F1: Acidente de Bottas pode limitar potencial de atualizações da Mercedes
Carregar comentários