F1 - Russell revela que porpoising extremo causa dores nas costas e no peito: "Não é sustentável"

Britânico da Mercedes disse ainda que batidas do carro são tão extremas que chega a perder o fôlego

F1 - Russell revela que porpoising extremo causa dores nas costas e no peito: "Não é sustentável"
Carregar reprodutor de áudio

O fenômeno das "quicadas", chamado porpoising voltou à Fórmula 1 como consequência dos novos carros com efeito solo, introduzidos em 2022 para ajudar a melhorarem as corridas. Mas George Russell revelou que o porpoising extremo da Mercedes está causando dores nas costas e no peito, afirmando que isso não é algo sustentável para os pilotos.

Enquanto algumas equipes parecem lidar melhor com isso, a Mercedes é uma das mais afetadas pelo fenômeno. E para além dos problemas competitivos que isso causou ao time alemão, Russell confessou que agora isso cruzou o limite para as dores.

Leia também:

"Quando o carro está na janela ideal e os pneus estão na janela ideal, o carro parece bom de guiar, exceto pelas quicadas. Mas as quicadas, elas tiram o fôlego. São o mais extremo que já vi".

"Espero que encontremos uma solução e espero que todos os times sofrendo com isso encontrem uma saída, porque isso não é sustentável para os pilotos. Esse é o primeiro fim de semana que me encontro sofrendo com minhas costas e quase como dores no peito devido às quicadas severas. É o que temos que aguentar para fazermos voltas rápidas".

George Russell, Mercedes W13, makes a pit stop

George Russell, Mercedes W13, makes a pit stop

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

Apesar das dores, Russell conseguiu terminar em quarto no GP, segurando no final a Alfa Romeo de Valtteri Bottas. Um ano após a grande batida entre os dois, o britânico admitiu que pensou no incidente durante o duelo.

"Definitivamente lembrei um pouco do ano passado. Tivemos um problema nos boxes, não conseguimos colocar a aleta da asa dianteira do carro e acabei saindo muito de traseira, enquanto o pneu dianteiro direito estava despencando de rendimento".

"Então tive que lidar com isso e ficar pronto para me defender no fim. Essa pista é incrível, com tanto caráter, mas é impossível de correr. Especialmente nessas condições mistas, com uma linha seca apenas, não há nada que se possa fazer".

VÍDEO: Como definir a 'draga' de Hamilton no começo da F1 2022?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast debate GP da Emilia Romagna, com vitória dominante de Verstappen

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Rosberg: Hamilton tem "um grande papel no resultado ruim" de Ímola
Artigo anterior

F1 - Rosberg: Hamilton tem "um grande papel no resultado ruim" de Ímola

Próximo artigo

F1: Batida de Sainz em Ímola revela "segredos" do assoalho da Ferrari; entenda

F1: Batida de Sainz em Ímola revela "segredos" do assoalho da Ferrari; entenda