F1: Sainz concorda com decisão da Ferrari de trocar motor em Istambul mesmo estando competitiva

Equipe mostrou bom rendimento no GP da Turquia e chegou a liderar a corrida com Leclerc, mas espanhol acredita ter sido boa escolha pagar a penalidade

F1: Sainz concorda com decisão da Ferrari de trocar motor em Istambul mesmo estando competitiva

O piloto da Ferrari, Carlos Sainz, disse que "não mudaria a decisão" de instalar uma nova unidade de força no GP da Turquia de Fórmula 1 após ver o quão competitiva sua equipe se tornou. Depois que Charles Leclerc adquiriu um novo motor na Rússia, que incluía a última atualização do sistema híbrido da escuderia, foi a vez do espanhol passar para seu quarto componente de 2021 e, assim, sofrer uma penalidade no grid.

Quando ele viu o monegasco ser rápido na sexta-feira com pouco combustível, admitiu que se sentiu "um pouco arrependido" por não ser capaz de lutar por um pódio como seu companheiro de time em um fim de semana em que a Ferrari provou ter desempenho.

Leia também:

Leclerc chegou a liderar a corrida molhada de domingo. Depois de parar nos boxes, perdeu o terceiro lugar para Sergio Pérez, mas manteve Lewis Hamilton atrás para garantir a quarta colocação final. Do final do grid, Sainz subiu para oitavo, apenas quatro segundos atrás da McLaren de Lando Norris, a equipe com a qual a sua luta pelo terceiro lugar no campeonato de construtores.

Apesar de perder o que parece ter sido uma grande oportunidade de contra-atacar a rival, o espanhol disse que mantém a decisão da equipe de receber a punição em Istambul: "Eu não mudaria, acho que foi a corrida perfeita para pagar a penalidade e depois voltar".

"Claro, com o motor antigo eu teria conseguido largar mais à frente, mas em uma longa temporada é preciso colocar tudo em perspectiva e este é um desenvolvimento que está nos dando um pouco de desempenho. Então, eu acho que a escolha foi certa e nós a colocamos o mais rápido que pudemos, e isso me deu também a oportunidade de voltar ao pelotão."

"Como vocês viram hoje, consegui ultrapassar e isso também graças ao bom trabalho que todos estão fazendo em Maranello com a nova unidade de força."

Carlos Sainz Jr., Ferrari SF21

Carlos Sainz Jr., Ferrari SF21

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

Embora a Ferrari tenha explicado que a atualização do motor foi mais voltada para 2022, ela ainda apresentou desempenho no curto prazo, já que o chefe da equipe Mattia Binotto argumentou que Leclerc teria começado mais atrás do que em quarto lugar se estivesse usando as especificações antigas.

"Se eu olhar para trás, [Charles] estava muito perto e tenho certeza que algumas posições teriam sido perdidas sem essa modificação", disse ele, que ficou de fora do GP da Turquia e trabalhou na fábrica.

Questionado se a atualização da unidade de potência da escuderia permitirá que ela vença a McLaren em 2021, Sainz disse que a luta pelo terceiro lugar continuará oscilando dependendo do circuito: "É uma pergunta difícil de responder".

"Como você viu neste fim de semana, fomos mais rápidos do que eles. Em Sochi, foram mais rápidos do que nós, então ainda acredito que haverá altos e baixos até o final do ano. O que este motor deve nos dar é a possibilidade de ficarmos mais próximos nos circuitos em que estamos atrás, e nos que estamos na frente, talvez um pouco melhor."

"Isso é o que estávamos procurando e esperamos que nos dê uma pequena vantagem para tentar tornar a luta um pouco mais complicada para eles", concluiu.

NOVA GERAÇÃO: Como MAX, George, Charles, Lando e cia são JULGADOS na F1? Produtora da Band ABRE JOGO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #138 – Red Bull não sabe o que fazer contra Mercedes após GP da Turquia?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Horner fala sobre popularidade de Verstappen na Red Bull
Artigo anterior

F1: Horner fala sobre popularidade de Verstappen na Red Bull

Próximo artigo

F1: Vitória apertada mantém legado do circuito de Adelaide, por enquanto

F1: Vitória apertada mantém legado do circuito de Adelaide, por enquanto
Carregar comentários