F1: Verstappen é convocado para explicar última volta de quali no Catar

Piloto da Red Bull não teria desacelerado o suficiente após bandeira amarela ocasionada por acidente de Pierre Gasly no final do Q3; Sainz e Bottas também são chamados

F1: Verstappen é convocado para explicar última volta de quali no Catar
Carregar reprodutor de áudio

O treino de classificação para o GP do Catar de Fórmula 1 ainda pode ter desdobramentos. Max Verstappen foi convocado pelos comissários da FIA para explicar o comportamento na última volta da sessão, no final do Q3. Carlos SainzValtteri Bottas também foram solicitados a se apresentarem.

O holandês pode não ter reduzido a velocidade de seu carro o suficiente após a aparição das bandeiras amarelas, por causa do acidente de Pierre Gasly. A reunião está agendada para às 7h deste domingo, horário de Brasília.

Leia também:

O piloto da Red Bull estava em sua segunda tentativa no Q3 tentando tirar Lewis Hamilton da pole position, quando Gasly parou na reta de largada.

Tendo batido em uma zebra que arrancou a asa dianteira do AlphaTauri e lhe deu um furo de pneu no frontal direito, Gasly dirigiu lentamente na última curva antes de parar perto do pitwall.

Verstappen passou um conjunto de bandeiras amarelas acenadas à sua esquerda antes de completar sua volta, o que acabou sendo uma ligeira melhora e o colocou 0s455 atrás de Hamilton.

Não está claro, no entanto, se o incidente acionou um setor amarelo com controle de corrida - que então apareceria no volante de Verstappen.

As regras da F1 sobre bandeiras amarelas são muito rígidas e, de acordo com as notas do evento enviadas pelo diretor de corrida, Michael Mais, antes do fim de semana, os pilotos devem abandonar as voltas quando forem mostrados amarelas duplas.

Falando após o quali, tanto Verstappen quanto Valtteri Bottas, que corria atrás dele na pista, disseram não estar cientes de qualquer sinalização ou destroços na pista quando terminaram suas voltas e passaram pelo carro de Gasly.

Verstappen disse: "Ouvi dizer que depois da sessão ele danificou a asa dianteira, mas da minha parte correu tudo bem."

Bottas acrescentou: "A mesma coisa, ouvi só depois, e não tinha nenhuma bandeira amarela nem nada."

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse após a sessão que tinha visto o vídeo de Verstappen, mas estava feliz em deixar o assunto para os comissários.

Isso ocorre depois que a Red Bull protestou contra Lewis Hamilton no GP da Áustria de 2020 por ignorar uma bandeira amarela em sua última volta de qualificação.

Questionado sobre o incidente de Verstappen, Wolff disse: "Acabei de ver aqui. Vi que ele está passando por uma luz piscando, acho que uma luz vermelha piscando ou uma luz amarela piscando à esquerda.”

"Não gostaria de comentar muito mais sobre o que deve ou não acontecer. Acho que os comissários estão olhando para isso e precisam dar um veredicto."

As notas do evento declaram: "Qualquer piloto que passar por um setor de amarela dupla deve reduzir significativamente a velocidade e estar preparado para mudar de direção ou parar, que não tente definir um tempo de volta significativo, para fins práticos, qualquer piloto em um setor de amarela dupla terá esse tempo de volta excluído."

Para os GPs recentes, a FIA excluiu automaticamente os tempos de voltas nos treinos e na qualificação quando as amarelas duplas são mostradas, mas não houve nenhuma notificação sobre isso acontecer na classificação até agora.

Se Verstappen for considerado culpado de ignorar as bandeiras, ele perderia seu tempo de volta final e também poderia enfrentar uma penalidade do grid por motivos de segurança.

Na abertura da temporada do GP do Bahrain, Sebastian Vettel recebeu uma penalidade de cinco posições no grid pelo mesmo motivo.

Em 2019, Verstappen foi destituído da pole position no GP do México depois de não reduzir a velocidade devido às bandeiras amarelas logo no final da qualificação.

Sainz Jr e Bottas também foram convocados pelos comissários, ambos por supostamente não respeitarem as bandeiras amarelas durante o Q3 no Catar.

A reunião do piloto da Ferrari acontecerá às 07h30, horário de Brasília, de domingo, 30 minutos após a reunião de Verstappen. Já o finlandês da Mercedes enfrentará os comissários às 07h45.

F1 2021: A briga de MERCEDES vs RED BULL na CLASSIFICAÇÃO para o GP do CATAR; assista ao debate

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #147 – TELEMETRIA: O que a Red Bull tem que fazer no Catar? Hamilton favorito?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: FIA faz testes adicionais de asa traseira da Mercedes após quali no Catar
Artigo anterior

F1: FIA faz testes adicionais de asa traseira da Mercedes após quali no Catar

Próximo artigo

F1: Ferrari troca chassi de Leclerc para o GP do Catar após descobrir rachadura

F1: Ferrari troca chassi de Leclerc para o GP do Catar após descobrir rachadura
Carregar comentários