Fabricantes de motor discutirão alteração nas regras da F1

compartilhar
comentários
Fabricantes de motor discutirão alteração nas regras da F1
Por:
13 de out de 2015 11:39

Mercedes, Ferrari, Honda and Renault farão uma reunião na FIA, nesta quinta-feira, para discutir uma potencial alteração nas regras da categoria, informa o Motorsport.com com exclusividade

Valtteri Bottas, Williams e Kimi Raikkonen, Ferrari
Felipe Massa, Williams
Felipe Massa, Williams e Pastor Maldonado, Lotus F1
Valtteri Bottas, Williams, Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel, Ferrari
Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo, Red Bull Racing
Christian Horner, Red Bull Racing
Kimi Raikkonen, Ferrarri e Valtteri Bottas, Williams and Sebastian Vettel, Ferrari
Jenson Button e Fernando Alonso, McLaren
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso STR10

Em meio a preocupações de que as restrições de desenvolvimento e períodos de homologação estão congelando as melhorias de performance na F1, as montadoras foram convocadas para discutir uma alteração no regulamento. Os chefes de equipe e engenheiros de todos os times se encontrarão em um evento que pode trazer grandes repercussões para a categoria.

Se as mudanças criarem condições para que Renault e Honda conseguirem grandes ganhos em performance no inverno, isso vai mexer com a ordem do grid de 2016 em diante. As alterações poderiam, inclusive, fazer a Red Bull recuar na sua ameaça de deixar a categoria, caso a Renault passe a ser um motor competitivo novamente.

Restrições de desenvolvimento

 

Uma das questões chave no momento é que uma falha no regulamento permitiu aos times conduzir melhorias durante esta temporada. Isso foi banido para 2016, o que significa que todas as fabricantes terão de congelar os seus motores pelo resto da próxima temporada em 28 de fevereiro.

Honda, Renault e Ferrari estão lutando para que as regras sejam mais livres, que permitam testes durante a temporada. No outro lado, a Mercedes pode vetar as mudanças para garantir que manterá a sua dominância.

Fica claro que o congelamento dos motores não é bom para a Fórmula 1, pois deixa os motores Renault e Honda muito atrás dos rivais. A categoria como um todo se beneficiaria com disputas mais intensas na frente.

No entanto, a Mercedes precisa ser cuidadosa em permitir muita liberdade para os seus rivais. Há um risco iminente de que a Ferrari utilize qualquer abertura nas regras para se alçar à condição de melhor motor da F1.

Caixas pretas

 

O Motorsport.com entende que o debate irá ocorrer, também, sobre restrições específicas de design. No apêndice 4 do atual livro de regras técnicas, muitas áreas de desenvolvimento de motor foram completamente bloqueadas de qualquer mudança.

E para 2017, novas áreas serão restritas, além das atuais. Com o tempo, menos partes dos motores serão passíveis de serem atualizadas. A discussão será sobre remover completamente estas restrições, para que as fabricantes possam melhorar qualquer parte que queiram dos motores.

Processo da FIA

 

Qualquer mudança sobre o regulamento de motores para 2016 precisa ser aprovado por decisão unânime, para que sejam encaminhadas para a Comissão da F1, onde os times irão bater o martelo sobre as questões.

Next article
Felipinho Massa mostra habilidade no Dia das Crianças

Previous article

Felipinho Massa mostra habilidade no Dia das Crianças

Next article

Pirelli quer volta de pneus mais "agressivos" em 2017

Pirelli quer volta de pneus mais "agressivos" em 2017
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble
Be first to get
breaking news