Federação da Ucrânia pede que FIA suspenda detentores de licenças russas, o que pode impactar Mazepin

Caso a FIA leve pedido adiante, proibição impediria a participação de do piloto russo da temporada 2022 da F1

Federação da Ucrânia pede que FIA suspenda detentores de licenças russas, o que pode impactar Mazepin
Carregar reprodutor de áudio

A Federação Ucraniana de Automobilismo pediu que a FIA suspenda os pilotos que possuem licenças da Rússia. Caso a Federação leve o pedido do país adiante, isso impactaria inclusive o piloto da Fórmula 1 Nikita Mazepin.

O pedido é uma resposta à invasão russa na Ucrânia, iniciada na última quinta-feira. A repercussão do ato levou a uma condenação mundial dos atos russos, com sanções sendo anunciadas diariamente por governos e instituições.

Leia também:

A capital ucraniana, Kiev, tem sido alvo de ataques regulares de mísseis, assim como outras importantes cidades do país, desde o início da invasão. Negociações que podem levar ao fim do conflito devem acontecer nesta segunda (28) na fronteira com Belarus.

Na semana passada, a F1 anunciou que não correrá na Rússia em setembro, com a decisão sendo apoiada por pilotos e equipes. O tetracampeão Sebastian Vettel chegou a dizer antes do anúncio que boicotaria a corrida caso ela fosse levada adiante.

Na semana passada, o presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem, escreveu à Federação Ucraniana (FAU) para oferecer "seu apoio total e o apoio da FIA" após a invasão russa.

Em resposta, o presidente da FAU, Leonid Kostyuchenko, disse que a Federação prepararia "possíveis medidas de apoio da FIA para o período pós-guerra, quando todos os recursos estatais ficariam focados na recuperação do país".

O presidente ainda pediu uma série de manobras da FIA contra a Rússia e Belarus que impactariam seus competidores nos campeonatos. Entre eles, a suspensão da participação de pilotos com as licenças dos dois países em competições internacionais.

Nikita Mazepin, Haas VF-22

Nikita Mazepin, Haas VF-22

Photo by: Erik Junius

Na F1, isso impactaria diretamente Mazepin, que possui uma licença da Federação Russa de Automobilismo. O futuro do piloto já é duvidoso, após a Haas remover as referências à patrocinadora máster da equipe, Uralkali, que pertence ao seu pai, Dmitry. Conversas sobre a revisão do acordo devem acontecer nos próximos dias.

Mazepin escreveu no Twitter na semana passada que "não tenho controle sobre muitas das coisas que estão sendo ditas e feitas", mas que "está optando por focar no que posso fazer, tentando entregar o meu melhor" na Haas. Ele guiou o carro no último dia da pré-temporada em Barcelona, na sexta-feira (25) com uma pintura totalmente branca, sem as referências à bandeira russa.

O chefe da Haas, Gunther Steiner, declarou na semana passada que, caso Mazepin não possa correr por qualquer motivo que seja, o brasileiro Pietro Fittipaldi será a primeira opção para ocupar a vaga do russo.

Uma possível suspensão afetaria ainda outros pilotos conhecidos que possuem licenças russas, como Robert Shwartzman, hoje piloto reserva e de testes da Ferrari e Daniil Kvyat, que disputará o WEC em 2022 com a equipe G-Drive na classe LMP2.

A FAU pediu ainda que a FIA proíba Rússia e Belarus de sediarem qualquer tipo de evento sancionado pela FIA, proibindo o uso de seus símbolos e bandeiras, excluindo ainda quaisquer membros desses países da FIA.

O WTCR anunciou na semana passada o cancelamento de sua etapa marcada para mais tarde neste ano em Sochi, uma decisão tomada pelo promotor devido aos "evento tremendamente tristes e problemáticos na Ucrânia", enquanto outros importantes eventos esportivos também foram tirados da Rússia, como a final da Champions League.

No domingo, a FIFA anunciou que a seleção da Rússia não poderá jogar partidas internacionais em casa e que terá que competir como "União Russa de Futebol", sem poder utilizar a bandeira ou hino do país.

A Federação Internacional de Motociclismo também anunciou na semana passada o cancelamento de todos seus eventos de campeonatos mundiais na Ucrânia e na Rússia em 2021.

F1 2022: PIETRO FITTIPALDI de volta ao grid? HAMILTON lidera e ALONSO vê carro pegar FOGO na Espanha

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #163 - Rico Penteado destrincha carros de 2022 da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Russell: Efeito 'porpoising' nos carros pode criar preocupações de segurança
Artigo anterior

F1 - Russell: Efeito 'porpoising' nos carros pode criar preocupações de segurança

Próximo artigo

F1: GP da Arábia Saudita detalha mudanças na pista de Jeddah para 2022

F1: GP da Arábia Saudita detalha mudanças na pista de Jeddah para 2022