Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
61 dias
06 mai
Próximo evento em
103 dias
20 mai
Próximo evento em
117 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
131 dias
10 jun
Próximo evento em
138 dias
24 jun
Próximo evento em
152 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
159 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
173 dias
29 jul
Próximo evento em
187 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
215 dias
02 set
Próximo evento em
222 dias
09 set
Próximo evento em
229 dias
23 set
Próximo evento em
243 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
250 dias
07 out
Próximo evento em
257 dias
21 out
Próximo evento em
271 dias
28 out
Próximo evento em
278 dias
05 nov
Próximo evento em
286 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
299 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
314 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
323 dias

Ferrari segue como equipe mais bem paga da F1; veja lista

compartilhar
comentários
Ferrari segue como equipe mais bem paga da F1; veja lista
Por:
Co-autor: Lawrence Barretto

Terceira colocação da equipe no campeonato de construtores do ano passado não impediu que a escuderia de Maranello mantivesse seu status de principal detentora de direitos comerciais da Fórmula 1

No início de cada temporada, a Formula One Management (FOM) projeta receitas para o ano de acordo com o exercício anterior. O faturamento da FOM em 2016 está estimado em US$ 1.83 bilhão, com receita mínima assegurada de US$ 1.38 bilhão.

Em seguida, ela distribui aproximadamente 68% dessas receitas entre as equipes qualificadas.

O valor de US$ 940 milhões é 3,5% menor do que o do ano passado, devido aos aumentos esperados nos custos de marketing em linha dos planos do Grupo Liberty para o esporte e uma redução no número de GPs, de 21 para 20.

As receitas estão distribuídas pelas 10 equipes por meio de nove pagamentos mensais a partir de abril, com um pagamento final maior, quando as receitas definitivas estiverem calculadas, em março de 2018.

O valor que cada equipe recebe se baseia em uma série de fatores, incluindo o desempenho ao longo da temporada, o sucesso do passado e contratos especiais.

Ferrari, Mercedes, Red Bull e McLaren possuem acordos separados para pagamentos de bônus do campeonato de construtores. A Ferrari também recebe um pagamento de equipe de longa data, enquanto Williams cobra um pagamento de patrimônio.

A Red Bull recebe um pagamento extra por ser a primeira equipe a assinar o atual modelo de acordo, que vai até 2020, e isso totaliza um acréscimo de US$ 35 milhões.

Depois de cumprir seu objetivo acordado de dois campeonatos mundiais, a Mercedes recebe um pagamento anual especial que corresponde ao da Red Bull.

A Ferrari receberá US$ 180 milhões no total, representando quase um quinto do total de "pote", mas 12 milhões menos do que no ano passado.

Isso representa US$ 108 milhões a mais do que o montante da Force India, apesar de uma ter terminado a apenas uma colocação de diferença no campeonato de construtores de 2016. A Mercedes conquistou os campeonatos de pilotos e construtores pelo terceiro ano consecutivo, mas ainda recebeu menos de US$ 9 milhões do que a Ferrari.

Force India e Williams terminaram à frente da McLaren na classificação, mas cada uma recebe um valor menor.

Se o pote fosse dividido igualmente, cada equipe receberia US$ 94 milhões. Isso deixaria o pagamento da Ferrari US$ 86 milhões menor, enquanto a Sauber receberia um adicional de US$ 45 milhões.

O Motorsport.com contatou a FOM, que se recusou a comentar sobre as receitas.

Confira os valores 

Haas F1: US$ 19 milhões

Haas F1: US$ 19 milhões
1/10

Foto de: LAT Images

Sauber: US$ 49 milhões

Sauber: US$ 49 milhões
2/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

Renault Sport F1: US$ 52 milhões

Renault Sport F1: US$ 52 milhões
3/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

Scuderia Toro Rosso: US$ 59 milhões

Scuderia Toro Rosso: US$ 59 milhões
4/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

Sahara Force India: US$ 72 milhões

Sahara Force India: US$ 72 milhões
5/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

Williams: US$ 79 milhões

Williams: US$ 79 milhões
6/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

McLaren: US$ 97 milhões

McLaren: US$ 97 milhões
7/10

Foto de: LAT Images

Red Bull Racing: US$ 161 milhões

Red Bull Racing: US$ 161 milhões
8/10

Foto de: LAT Images

Mercedes AMG F1: US$ 171 milhões

Mercedes AMG F1: US$ 171 milhões
9/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

Ferrari: US$ 180 milhões

Ferrari: US$ 180 milhões
10/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

A temporada começa do zero no GP da Espanha, diz Lauda

Artigo anterior

A temporada começa do zero no GP da Espanha, diz Lauda

Próximo artigo

35 anos sem Gilles: relembre momentos marcantes da lenda

35 anos sem Gilles: relembre momentos marcantes da lenda
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Dieter Rencken