Fórmula 1 é pressionada para banir os patrocínios de bebidas alcoólicas

Segundo uma política europeia, vincular o volante com o álcool é totalmente contra as leis de conscientização

Fórmula 1 é pressionada para banir os patrocínios de bebidas alcoólicas
Jenson Button, McLaren Honda
Nico Hulkenberg, Sahara Force India F1 VJM08
Felipe Massa, Williams FW37
Felipe Massa, Williams
Carregar reprodutor de áudio

Após a proibição das propagandas e patrocínios de cigarros em 2011, a bebida alcoólica é próximo alvo da política europeia. A Eurocare (Política de Aliança Européia do Álcool) está fazendo uma pressão para a FIA e FOM, com o objetivo de proibir propagandas e patrocínios de bebidas alcoólicas na Fórmula 1.

Essa pressão acontece pois os patrocínios estão veiculando o volante com bebida alcoólica, e as lei seca na Europa é bem rigorosa e as propagandas estão cada vez maiores nos carros e nas placas de publicidade.

Mariann Skar, Secretária Geral da Eurocare explica os motivos do protesto, e diz que esse tipo de propaganda vai contra todas as leis de conscientização que a bebida deve estar longe da direção.
“A relação entre automobilismo e álcool ao volante é muito exagerada. Parece haver uma falta de reconhecimento dentro da comunidade da F1 sobre a sua responsabilidade ao mostrar anúncios de álcool a cada cinco segundos para uma audiência de 500 milhões de telespectadores”, disse. 

"Agora nós vamos convencer os órgãos envolvidos na F1, para afastar o patrocínio de álcool da categoria”, complementa.

Hoje, três equipes são patrocinadas por marcas de bebidas alcoólicas: a Williams que tem a Martini como sua patrocinadora máster, a McLaren, pela Johnnie Walker e a Force India, que é patrocinada pela Smirnoff e pela cervejaria Kingfisher.

compartilhar
comentários
Lembre grande apresentação de Alboreto em Mônaco em 1985
Artigo anterior

Lembre grande apresentação de Alboreto em Mônaco em 1985

Próximo artigo

Vettel desbanca a Mercedes e é o mais rápido na última sessão de treinos livres

Vettel desbanca a Mercedes e é o mais rápido na última sessão de treinos livres