Últimas notícias

GP da Espanha deve ficar em 2020 e F1 está perto de ter maior calendário da história

Depois de ameaçar corte do apoio financeiro à etapa, governo catalão volta atrás e calendário de 2020 pode ter 22 provas

Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-19, leads Daniil Kvyat, Toro Rosso STR14

A saída do GP da Espanha do calendário da Fórmula 1 era dada como certa em 2020, mas tudo mudou: depois de ameaçar cortar o apoio financeiro à etapa de Barcelona, o governo da Catalunha voltou atrás e autorizou o aporte de recursos para garantir a prova por mais um ano.

Leia também:

Assim, o ano que vem deverá ter mais uma corrida da elite do automobilismo mundial no Circuito de Barcelona-Catalunha. Em comunicado via twitter, o governo catalão anunciou o seguinte: "O governo autoriza a prorrogação por mais um ano no contrato de organização do GP de Fórmula 1 na Catalunha".

 

Entretanto, a renovação deve se dar por apenas mais uma temporada, e não com um vínculo de longo prazo, como tem ocorrido na negociação de alguns circuitos em fim de contrato com a categoria de monopostos.

De todo modo, com a provável extensão para 2020, os administradores terão mais tempo para buscar financiamento, seja governamental ou privado, com vistas à manutenção do GP da Espanha por mais anos.

O apoio governamental é uma peça importante no caso catalão. Agora revista, a perda do suporte financeiro era o motivo para a então provável saída do GP da Espanha do calendário. Nesse sentido, o GP da Holanda, anunciado neste ano, era visto como o provável substituto da etapa de Barcelona para a abertura da 'temporada europeia' da F1.

INDEFINIÇÃO SOBRE O CALENDÁRIO DE 2020

 
Com a novidade, o calendário de 2020 pode ser o maior da história da F1. Segundo a revista alemã Auto Motor und Sport, o CEO da Fórmula 1, Chase Carey, avisou às equipes para esperarem um campeonato de 22 provas. Assim, a Alemanha, que perdeu o patrocínio da Mercedes, e o México, que também tem problemas de financiamento, brigam pela vaga restante. Veja como está o calendário até o momento atual:
GP da Austrália
A etapa de Melbourne seguirá abrindo a temporada da F1. A prova de 2020 já tem data confirmada: 15 de março.
GP do Bahrein
Segunda etapa da temporada 2019, a prova de Sakhir foi marcada por grande decepção para Charles Leclerc e está confirmada para 2020.
GP da China
A etapa de Xangai de 2019 marcou a milésima corrida da história da F1 e segue no calendário em 2020.
GP do Azerbaijão
A movimentada etapa de Baku se mantém no calendário do ano que vem.
GP do Vietnã
O GP do Vietnã (layout na foto) está confirmado em 2020 e deve ocorrer em abril, pouco antes da habitual data da corrida espanhola.
GP da Espanha
Depois de governo voltar atrás e decidir apoiar financeiramente a etapa, GP deve ficar no calendário.
GP de Mônaco
Tradicionalíssima prova de Monte Carlo segue na Fórmula 1.
GP do Canadá
Palco de polêmica entre Sebastian Vettel e Lewis Hamilton neste ano, a etapa de Montreal segue no calendário para 2020.
GP da França
Alvo de duras críticas por conta de sua monotonia, a corrida de Paul Ricard também acontecerá no ano que vem.
GP da Áustria
Responsável por reanimar os fãs da F1 com a espetacular vitória de Max Verstappen, a prova de Spielberg se mantém firme e forte para 2020.
GP da Grã-Bretanha
Recém-confirmada na F1 até 2024, a etapa de Silverstone é o berço da categoria, já que foi sede da primeira corrida da história do campeonato, em 1950.
A definir (GP da Alemanha)
A etapa de Hockenheim segue sem contrato para 2020 e pode fazer sua despedida na atual temporada.
GP da Hungria
A tradicional prova de Hungaroring segue no calendário para 2020.
GP da Bélgica
A etapa de Spa-Francorchamps, famosa pela curva Eau Rouge (foto) é uma das favoritas de pilotos e fãs e se mantém na F1.
GP da Itália
Outra corrida tradicional que segue no calendário é o GP da Itália, disputado em Monza. O circuito renovou com a F1 neste ano e segue pelo menos até 2024, como Silverstone.
GP de Cingapura
Palco de polêmicas, a exótica etapa de Marina Bay segue no calendário para 2020.
GP da Rússia
Outra pista marcada por polêmica que segue na F1 é a de Sochi, que teve ordem de equipe da Mercedes em favor de Hamilton em 2018.
GP do Japão
Outro histórico circuito que se mantém na categoria é o de Suzuka, palco de grandes decisões no fim dos anos 1980.
A definir (GP do México)
A etapa de Hermanos Rodríguez tem problemas de financiamento, já que não terá mais apoio do governo. Assim, a negociação se arrasta. Confirmado em 2020, o GP da Holanda pode ser um dos substitutos, mas a corrida de Zandvoort (foto) também pode entrar na vaga da prova espanhola.
GP dos Estados Unidos
A etapa do Circuito das Américas segue no calendário da F1 em 2020.
GP do Brasil
Até 2020, a corrida fica em Interlagos, famoso pelo S do Senna (foto). Depois, não se sabe: o Rio de Janeiro anunciou a construção de um autódromo e entrou na disputa com São Paulo pelo futuro da etapa brasileira da F1.
GP de Abu Dhabi
A luxuosa prova que vai noite adentro vem fechando o calendário nos últimos anos e está confirmada para 2020.
22

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Haas diz que "seria desespero" trocar pilotos no meio da temporada
Próximo artigo Villeneuve: "Alguns pilotos são fantásticos em times pequenos e inúteis nos grandes"

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil