Fórmula 1
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
19 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
33 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
61 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
68 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
82 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
96 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
103 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
117 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
124 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
138 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
152 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
180 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
187 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
201 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
208 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
222 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
236 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
243 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
257 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
271 dias

Grosjean: economizar pneus e combustível não é para a F1

compartilhar
comentários
Grosjean: economizar pneus e combustível não é para a F1
8 de nov de 2018 09:37

Romain Grosjean se mostrou contrário à atual tendência da F1 em exigir que seus pilotos economizem combustíveis e pneus durante as corridas, classificando tal prática como mais condizente com as 24 Horas de Le Mans.

Desde que a Pirelli passou a ocupar o posto de fornecedora de pneus da F1, em 2011, houve a tendência por compostos de maior desgaste, o que, em tese, aumenta a possibilidade de estratégias variadas. No entanto, isso também fez com que os pilotos passassem a guiar de forma mais cautelosa, sem forçar o ritmo para conservar a borracha.

E, de 2014 para cá, com a introdução das unidades de potência V6 turbo híbridas, a F1 passou a limitar a quantidade de combustível utilizado nos GPs. Atualmente, cada carro pode contar com, no máximo, 105 kg de gasolina por prova.

Grosjean se mostrou contrário à tendência. “Acho que a economia de combustível e de pneus não é o caminho que devemos seguir”, disse, segundo o site RaceFans.

Para o francês, a principal categoria do automobilismo deveria contar com ritmo máximo do começo ao fim. “Se você está nas 24 Horas de Le Mans, sim, porque você tenta andar o máximo, o mais rápido possível, durante muito tempo. Se pensarmos que deveríamos ser os mais rápidos e andar de pé cravado, isso não é correto”, completou.  

Próximo artigo
Ericsson admite “momento doloroso” ao sair da Sauber

Artigo anterior

Ericsson admite “momento doloroso” ao sair da Sauber

Próximo artigo

Diretor de provas considera uma “boa ideia” mudança no quali

Diretor de provas considera uma “boa ideia” mudança no quali
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1