Grosjean reclama das dobradinhas do calendário de 2014

Francês acredita que as datas provisórias da próxima temporada podem ser difíceis de serem cumpridas

Grosjean reclama das dobradinhas do calendário de 2014

O francês Romain Grosjean engrossou o coro daqueles que são contra o calendário com 22 provas para o ano que vem. As datas ainda não foram totalmente confirmadas, mas preveem alguns deslocamentos considerados irreais por pilotos e equipes.

Um exemplo dado pelo piloto da Lotus ao TotalRace é da curta distância de tempo entre as provas de Mônaco, na Europa, e de Nova Jersey, na América do Norte: seriam quatro dias de intervalo para as atividades recomeçarem.

“Acho difícil para as pessoas envolvidas. Há algumas sequências – como as provas de Mônaco e Nova Jersey, em finais de semana seguidos – que serão difíceis. Mas acho que é apenas uma ideia inicial.”

Grosjean admite que os calendários deste ano – com 19 etapas – e do ano passado – com 20 – mostraram qual é o limite para a Fórmula 1. “Acredito que o ideal é ficar entre 19 e 20 corridas. Mais do que isso vai doer um pouco.”

compartilhar
comentários
Sauber espera usar motivação da equipe após passar Toro Rosso
Artigo anterior

Sauber espera usar motivação da equipe após passar Toro Rosso

Próximo artigo

Prestes a igualar Prost aos 26, Vettel não liga para precocidade

Prestes a igualar Prost aos 26, Vettel não liga para precocidade
Carregar comentários