Há 14 anos, Interlagos sediava “corrida maluca”; relembre

Em 6 de abril de 2003, Giancarlo Fisichella venceu uma prova marcada por chuva, acidentes e trapalhadas.

Há 14 anos, Interlagos sediava “corrida maluca”; relembre

O GP do Brasil de 2003 certamente foi uma das edições mais marcantes de toda a história da prova. Afinal, trata-se de uma corrida que aconteceu de tudo: atraso devido ao mau tempo, largada em movimento, acidentes, término sem bandeirada, pódio desfalcado e mudança de vencedor semanas depois.

Então, em mais um aniversário de uma das corridas mais malucas que Interlagos já sediou, relembre abaixo todos os seus principais momentos! 

Brasileiro na frente nove anos depois
Brasileiro na frente nove anos depois
1/12

Foto de: Ferrari Media Center

O GP do Brasil começou com a torcida em festa: Rubens Barrichello marcou sua primeira pole position em casa, a primeira de um brasileiro em Interlagos desde 1994.
Começo conturbado
Começo conturbado
2/12

Foto de: Ferrari Media Center

O domingo amanheceu com chuva intensa no circuito. Isso fez com que a largada fosse adiada, pois havia água em excesso acumulada no asfalto.
Largada com o safety car
Largada com o safety car
3/12

Foto de: Ferrari Media Center

Os carros partiram atrás do safety car, que permaneceu na pista durante as oito primeiras voltas da corrida. A expectativa era de que, assim, o asfalto pudesse secar e proporcionar condições mais seguras.
Barrichello perde terreno
Barrichello perde terreno
4/12

Foto de: Brousseau Photo

Quando o safety car deixou a pista, Barrichello perdeu terreno no molhado. O brasileiro caiu de primeiro para sexto na fase inicial da prova.
Chuva faz as suas vítimas
Chuva faz as suas vítimas
5/12

Foto de: Williams F1

Porém, a pista ainda estava bastante encharcada, especialmente no trecho da Curva do Sol. Ali, diversos pilotos rodaram ou bateram, incluindo os protagonistas Schumacher e Montoya, além de nomes como Pizzona e Button.
Pista começa a secar e Barrichello ganha força
Pista começa a secar e Barrichello ganha força
6/12

Foto de: Brousseau Photo

Quando as condições do asfalto melhoram, Barrichello inicia uma caça a Coulthard pela liderança da prova. O brasileiro estava em posição favorável para vencer pela primeira vez em casa.
Líder de novo
Líder de novo
7/12

Foto de: Ferrari Media Center

Na volta 45, Coulthard comete um erro no S do Senna e permite que Barrichello mergulhe por dentro para assumir a ponta. A torcida em Interlagos estava em festa.
Balde de água fria
Balde de água fria
8/12

Foto de: Brousseau Photo

Mas a alegria durou pouco: duas voltas mais tarde, o brasileiro encosta seu carro e abandona. A Ferrari investiga o ocorrido e descobre que a causa foi uma pane seca. Era o 10º abandono de Rubinho em 11 participações no GP do Brasil.
Prova fica em aberto
Prova fica em aberto
9/12

Foto de: Brousseau Photo

Nova rodada de pitstops em momento importante para a corrida. Raikkonen, então, duela com Fisichella pela primeira posição.
Interrupção prematura
Interrupção prematura
10/12

Foto de: Brousseau Photo

Mas novamente tudo vira de cabeça para baixo. Os fortes acidentes de Webber e Alonso na reta principal espalham diversos detritos, o que provoca a interrupção por bandeira vermelha. A corrida, então, é dada como encerrada.
Pódio desfalcado
Pódio desfalcado
11/12

Foto de: XPB Images

Raikkonen é apontado como vencedor, seguido de Fisichella e Alonso, que, encaminhado ao hospital, não compareceu à cerimônia. Mais uma situação bizarra testemunhada em Interlagos.
Tudo muda novamente
Tudo muda novamente
12/12

Foto de: Jordan Grand Prix

Acha que acabou? Que nada. Revisões feitas pelos comissários dias depois indicaram que, na verdade, Fisichella era o líder no momento em que a prova deveria ter sido encerrada. O italiano foi nomeado o novo vencedor e recebeu o troféu só na etapa seguinte, em Ímola.
compartilhar
comentários
Bottas cita lealdade e se diz aberto a ordens de equipe
Artigo anterior

Bottas cita lealdade e se diz aberto a ordens de equipe

Próximo artigo

Sauber rejeita teorias conspiratórias sobre Wehrlein

Sauber rejeita teorias conspiratórias sobre Wehrlein
Carregar comentários