Fórmula 1
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
24 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
38 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
66 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
73 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
87 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
101 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
108 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
122 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
129 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
143 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
157 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
185 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
192 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
206 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
213 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
227 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
241 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
248 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
262 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
276 dias

Hamilton: Vettel me passou na reta como se eu não existisse

compartilhar
comentários
Hamilton: Vettel me passou na reta como se eu não existisse
26 de ago de 2018 15:46

Inglês destaca diferença de velocidade final entre Ferrari e Mercedes e diz: “Eles têm alguns truques no carro”

Segundo colocado no GP da Bélgica de F1, Lewis Hamilton destacou o bom rendimento da Ferrari de Sebastian Vettel nas retas, afirmando que o rival o ultrapassou “como se ele não existisse”.

Hamilton, que largou da pole position, manteve a ponta somente nos primeiros metros. Ainda na primeira volta, na saída do complexo Eau Rouge/Raidillon, o inglês foi superado por Vettel ainda na reta, abrindo espaço para a vitória do alemão.

Em entrevista após a prova, Hamilton se mostrou satisfeito com seu desempenho pessoal, já que acredita que não havia muito mais que ele pudesse fazer.

“Fizemos tudo o que podíamos, eu fiz tudo o que eu podia na corrida, e acho que, no fim, rendemos muito bem neste fim de semana. Mas ele me passou na reta como se eu não existisse”, disse.

“Temos que continuar nos esforçando ao máximo que podemos para ver se conseguimos alcançar.”

Questionado se poderia ter sido um pouco mais agressivo na relargada após o safety car, Hamilton acredita que isso não teria feito grande diferença. “Eu poderia, mas, de novo, ele teria me passado nas retas. Eles têm alguns truques acontecendo no carro. Fiz o que pude, então temos que continuar trabalhando.”

Posteriormente, quando questionado sobre o que queria dizer com "truques" e se estava insinuando que se tratava de algo ilegal, Hamilton esclareceu: "Não, todos nós temos truques no carro. 'Truque' é só uma palavra para algo especial. Não sei o que tem no carro deles, então não saberia te dizer de qualquer forma."

Já o chefe da Mercedes, Toto Wolff, considera que o problema vai além da simples falta de velocidade de reta.

“Fomos engolidos nas retas, mas essa não é a única razão. Nos falta tração e não estamos onde deveríamos estar em [curvas de] baixa velocidade”, comentou, em entrevista à emissora Sky Sports.

“Isso não é nem um pouco bom. Estávamos também criando bolhas nos pneus. Não vejo muitos pontos positivos de hoje.”

Próximo artigo
TABELA: Vettel reduz diferença para Hamilton após Spa

Artigo anterior

TABELA: Vettel reduz diferença para Hamilton após Spa

Próximo artigo

Pérez pede cautela, apesar do sucesso na Bélgica

Pérez pede cautela, apesar do sucesso na Bélgica
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Bélgica