Fórmula 1
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Corrida em
17 Horas
:
41 Minutos
:
13 Segundos
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
11 dias

Honda promete revisar montagem de motor “agressiva demais”

compartilhar
comentários
Honda promete revisar montagem de motor “agressiva demais”
Por:
4 de mar de 2019 12:59

Chefe de projeto da montadora diz que problema encontrado em montagem compacta não é grande, mas que precisa fazer alterações

A montagem do motor Honda foi “agressiva demais” nos testes de pré-temporada e a fabricante está planejando correções a tempo do GP da Austrália.

As equipes da Honda não tiveram grandes problemas nos testes, mas o diretor técnico do projeto japonês na Fórmula 1, Toyoharu Tanabe, admitiu ter ficado "nervoso às vezes" durante os treinos.

Tanabe disse ao Motorsport.com que não estava “confiante o suficiente” com o progresso que havia sido feito, apesar de a fabricante ter tido seu melhor desempenho de pré-temporada desde que retornou à F1 em 2015.

"Não temos um problema sério com a instalação no momento, mas encontramos alguns problemas por conta da montagem compacta", disse Tanabe.

“A forma era um pouco agressiva demais, então precisamos fazer um pouco diferente. Não é uma grande preocupação".

A Honda aplicou algumas correções na pista, mas também alterou o design na fábrica para introduzir uma "contramedida permanente" a tempo do GP da Austrália, em 17 de março.

"Até agora, não é sério", disse Tanabe. "Isso significa que podemos estar prontos para a primeira corrida com os itens que tivemos problemas aqui."

A mudança da Red Bull para os motores Honda é um dos principais pontos de discussão para a nova temporada, e a meta inicial da parceria é estar na mesma posição que o time austríaco tinha com sua fornecedora anterior, a Renault.

A Honda está empenhada em evitar expectativas iniciais, e quando perguntado se estava feliz com as melhorias de desempenho, Tanabe brincou: “nunca feliz, na verdade”.

“Claro que temos um alvo. E um alvo ao longo do ano também.”

“Não estamos tão confiantes com a conquista atual. Ainda há muitas áreas que precisamos trabalhar para alcançar os principais concorrentes.”

Apesar de a Red Bull ter vencido quatro corridas na última temporada com a Renault, o ano começou com o time muitos décimos atrás da Mercedes e da Ferrari.

As primeiras indicações dos testes de pré-temporada são que os ganhos de inverno da Honda, que incluem redução dos déficits de qualificação, significam que a Red Bull começa em 2019 em uma posição similar.

Tanabe disse: “nós revisamos não 100%, mas quase todas as partes e aplicamos pequenas modificações para o peso e a confiabilidade”.

“No lado do motor de combustão interna, queríamos mais eficiência na combustão. Vamos tentar melhorar gradualmente."

Pierre Gasly, Red Bull Racing RB15

Pierre Gasly, Red Bull Racing RB15

Photo by: Mark Sutton / Sutton Images

Próximo artigo
Há 17 anos, GP da Austrália de F1 tinha início caótico

Artigo anterior

Há 17 anos, GP da Austrália de F1 tinha início caótico

Próximo artigo

Sob ameaça, Ferrari deve retirar logos da Mission Winnow para GP na Austrália

Sob ameaça, Ferrari deve retirar logos da Mission Winnow para GP na Austrália
Carregar comentários